TOP 5 DO BLOG: 2015, UM ANO DAQUELES

Todo ano a gente faz isso e em 2015 não poderia ser diferente: é a retrospectiva 2015 do Blog Josivandro Avelar, que é sempre no formato de Top 5, mostrando os cinco posts ou temas que mais repercutiram no blog no ano. Outro ano de desafios, altos, baixos e extremos. Mas que ficará marcado por momentos inesquecíveis. Foi definitivamente, um ano daqueles.

Nosso Top 5 foi praticamente espalhado durante o ano todo, que mesmo tão morgado quanto o do ano passado, foi intenso e teve seus altos, baixos, e a companhia incômoda da ansiedade e do TOC. Os posts foram selecionados pelas visualizações individuais e de grupo. Por conta disso, nunca é bom lembrar mais uma vez: esta contagem é de trás para frente.

5º lugar: O fim da série #96folhas (começou em 2014 e só terminou anteontem)

5º lugar- O fim da série #96folhas

O #96folhas tinha tudo para ser um projeto parecido com o #48 folhas, que terminou em um instante. Mas as crises de ansiedade vieram na mesma intensidade que a crise política e econômica que assolaram o Brasil neste ano. O resultado foi que a série literalmente atrasou em todos os sentidos: passei meses sem desenhar, outros tantos sem publicar, tanto que o último post da série só foi ao ar anteontem.

Estou ainda pensando em um novo projeto de desenhos para o ano de 2016. Contando que a ansiedade e o TOC não atrapalhem tanto quanto nesse ano.

4º lugar: Ideias de um aniversário (série de três posts, publicados em 12 e 14 de setembro e 25 de novembro de 2015)

4º lugar- Ideias de um aniversário

A minha mãe completou 60 anos no mês de agosto, e a data definitivamente não poderia passar em branco. Por conta disso, eu e meus irmãos decidimos organizar uma festa simples, é verdade, mas algo para não ser esquecida. Aliás, uma festa não, duas. Um louvor e uma festa retrô.

Intitulada #vanda60, a festa teve identidade visual, organização, mix de músicas e CDs distribuídos como lembranças aos convidados – e até quem não estava na festa, mas era amigo da minha mãe. Queríamos fazer algo que ficasse para sempre. Conseguimos.

3º lugar: O rebranding da marca OCD Holding (“A nova cara do OCD Holding“, publicado em 1º de novembro de 2015)

3º lugar- O rebranding da marca OCD Holding

A missão era fazer a mudança da marca de um dos maiores grupos de busologia – estudo de ônibus – do país. O OCD Holding surgiu no Rio de Janeiro e resguarda boa parte da história do transporte coletivo da Cidade Maravilhosa. A ideia não era fácil, mas conseguimos fazer a mudança da identidade visual do OCD Holding, que incluiu mudanças no site e nas redes sociais do grupo.

2º lugar: Era preciso ser forte (“Turma em luto“, publicado em 20 de novembro de 2015)

2º lugar- Era preciso ser forte

O ano de 2015 começou já não sendo fácil. Um colega de faculdade, Kleyton Cruz, havia se internado no começo do ano com diagnóstico de leucemia. Durante um mês foi feita uma campanha com a finalidade de conseguir doações de plaquetas – e até o blog fez post pedindo doações, colocando todas as nossas mídias sociais à disposição para ajudar, mas Kleyton nos deixou no dia 20 de fevereiro.

Kleyton e sua esposa Fainara foram parte da história da turma noturna de 2013 – a mesma que conheci minha amiga Anne Aline – que até hoje lembro como um capítulo fundamental na minha luta contra o TOC.

1º lugar: O trevo foi inaugurado. E meu ônibus passa aonde? (“Como vão passar no Trevo de Mangabeira?“, publicado em 31 de agosto de 2015)

1º lugar- E meu ônibus, passa aonde

Durante meses, o Governo do Estado da Paraíba pôs em prática o projeto de substituir uma rotatória na entrada do bairro de Mangabeira, em João Pessoa, por um viaduto por meio do qual os moradores do bairro entravam e saíam dele sem precisar ficar retidos no engarrafamento que se criava todo santo dia lá. A ideia era passar reto e deu certo. Hoje o Trevo das Mangabeiras – sim, no plural – ajudou a desafogar um dos maiores gargalos do trânsito de João Pessoa.

Mas ainda restava uma dúvida: meu ônibus passa aonde? No post publicado no dia da inauguração do Trevo das Mangabeiras, fizemos as projeções de como os ônibus passariam ao chegar no Trevo para ver se ninguém ia se perder. Todas as projeções foram de cabeça, pois a Semob não publicou nada tão detalhado quanto isso que colocamos no ar.

Passados quatro meses da inauguração, sabemos que os ônibus de Mangabeira por Dentro dão um nó no trevo no itinerário de volta; que o 302 passa numa rua paralela à aquela que informamos; que as linhas da Marcos da Silva usam o girador do antigo CAIC.

Agora esperem o Viaduto do Geisel ficar pronto. Vamos finalmente fazer projeções para ajudar você. Se bem que estamos tentando fazer isso no Cristo e o resultado tem sido um desastre por conta da falta de planejamento da Semob.

E daqui pra frente

Daqui para frente, as metas serão as mesmas que estipulei para esse ano e consegui cumprir quase que a maioria delas. Mas quero renovar essas metas. Mais foco, mais força, mais fé e mais vontade.

Vamos continuar criando, inventando, escrevendo, contando histórias, construindo o ano que virá. 2016 virá cheio de boas histórias e bons momentos.

Quanto à questão de tratamento, nem preciso dizer que o caminho é longo. E continuaremos firmes e fortes nesse caminho, pois está tudo dando certo.

Assim foi o ano de 2015 do Blog Josivandro Avelar. Que 2016 traga momentos incríveis para serem registrados e lembrados para sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *