LÁ SE VAI O VELHO AMIGO

Achei que não fosse falar disso aqui no blog por conta da parada do loop de redirecionamento, mas ainda bem que consegui resolver isso hoje. Mas vamos lá: tem histórias que se confundem com as dos 9 anos do blog. Uma delas são dos desenhos rudimentares que postava aqui quando dava os meus primeiros passos em blogs. A plataforma gratuita do Blogger foi um trampolim importante para chegar até aqui no WordPress pra lidar com um monte de coisas. E aqui estamos.

E uma dessas ferramentas em que pude soltar a imaginação foi o Paint. Ele mesmo! Aquele programa em que quase todo criativo deu os seus primeiros passos na criação de artes. A Microsoft anunciou que o programa será descontinuado a partir da próxima atualização do Windows 10.

Tá vendo isso aí em cima? Então, esse foi um dos meus primeiros desenhos que postei aqui. E foi feito no Paint. Não só foi um dos meus primeiros desenhos do blog como foi um dos primeiros que fiz e terminei em casa. Porque eu conheci o Paint bem antes.

E foi lá para 2001, nas aulas de computação do extinto Instituto Educacional Gustavo Amorim, na 4ª série. Era basicamente a única coisa que fazia. E nem sabia o que fazia exatamente, mas ficava fascinado com aquilo. Até colocar na cabeça: “um dia vou fazer isso em casa”. Fiz. E só sete anos depois, em 2008: o primeiro computador de casa foi comprado se não me falha a memória em agosto de 2008; daí fui fazendo os desenhos, publicando no extinto (ó a velhice) Orkut, até no dia 23 de dezembro de 2008, lançar o Diário do Josi, o Blog Josivandro Avelar que vocês conhecem – o primeiro post do blog está aqui, aliás, todo o patrimônio de quase 9 anos. Tô só apertando o botão de atualizar em alguns para ajustar SEO e adaptar os artigos para Instant Articles. É aquele post que eu disse que tinha sonho de ser jornalista e bem, hoje sou publicitário.

Mas vamos voltar ao Paint: dos ônibus como aquele que você viu aqui em cima – e com exposição no portfólio de artes, inclusive – parti para as Paisagens na Janela.

É velho, meus amigos. Tem 9 anos esse desenho aí.

E esse desenho acima foi o primeiro da série. Tão velho que olha como eu assinava: como Josi Avelar. Pode ver o quanto isso foi tão rudimentar, tanto quanto o próprio texto do post que trazia o desenho, mas enfim, foi assim que comecei e lá deixei o início para vocês verem como é que um publicitário nasce – achando que vai ser jornalista.

Aí fui evoluindo, evoluindo e…

Meio caminho andado né? Saca só os relevos.

O desenho que você vê abaixo retrata uma paisagem marítima, com um detalhe: no barco aparece um casal de mãos dadas. O terceiro integrante é quem comanda o barco. O retrato lembra um cais de porto. Embora o mar do desenho tenha apenas uma única embarcação, o nome que dei ao desenho é Barcos no mar.

Essa é a descrição do desenho acima, caros colegas. Detalhe para as tentativas de relevo que fiz nesses troncos, ou sei lá como isso se chama.

Mais uma ideia ousada de Josi Avelar. Nem imaginaria que outras ideias ousadas poderiam vir…

Esse foi um dos primeiros de fato, e salvo errado porque não sabia que poderia salvar em PNG, como são salvas a maioria das artes do Blog Josivandro Avelar atualmente. Mas olha bem a propaganda daquilo que praticamente até hoje define o Blog Josivandro Avelar. Aqui ele aparece com o primeiro domínio da história. Tudo 0800. Só a partir de 2011 que comecei a ter a noção de pagar pra manter – primeiro o domínio, depois o resto, como é até hoje. Está no post “Novas idéias” (com acento, o acordo ortográfico não estava em vigor em 2008 – de novo, não me chamem de velho).

Tem o histórico “Ônibus Mensagem“, até hoje um dos posts mais lidos da história do blog, Repare bem no desenho que tosco. E pior, com tipografia Comic Sans: quem leva a sério uma arte com Comic Sans hoje em dia? Perdoem-me, eu era inocente.

Peraí, pulei as paisagens na janela? Peraí que vou mostrar mais! Quem não se lembra do Castelo da Princesa?

Viu? Começamos a evoluir mais um pouco nas artes. Mas o melhor está por vir caros amigos…

P.S.: O nome do castelo, volto a falar, é apenas um mero detalhe. Tinha que dar um nome, e eu então resolvi chamá-lo de “O Castelo da Princesa”, pois histórias de castelos sempre estão relacionadas a princesas. E eu estou à procura de uma.

P.S. atualizado: Continua procurando.

O melhor está por vir mesmo é agora. A série de paisagens da capital paraibana. Mais um pouco de capricho e temos isso aqui:

Desenho feito na época que a Estação Ciência era nova.

Eu disse isso aqui:

Esse formato era do tempo do Live Writer.

Esse formato de foto assim, parecendo Polaroid, era do tempo do lendário Windows Live Writer, hoje Open Live Writer. Usei esse programa porque o editor do Blogger era – e ainda é – deficiente. É tanto que quando migrei pro atual formato do blog, nunca mais usei o Live Writer. O editor do WordPress – tanto o .com quanto o .org – é mais amigável. Mas o desenho, esse foi feito no Paint sim.

E a festa no arraiá então? Fiz um desenho e ainda o recolori para a Copa do Mundo de 2010.

Versão original…
…E recolorida.

Não esqueçam o desenho da Copa de 2010 da época do hexa… Assim como a Princesa, até hoje espero o hexa.

Eu posso usar esse desenho na Copa da Rússia se eu quiser. Porque esse usei na Copa da África do Sul.

Olha o desenho da bola que tosco. Está no post “No clima da Copa-Parte 2“:

Relevem. Apenas relevem.

O histórico “Cidade sinalizada” revelou ao mundo as placas de trânsito usadas até hoje em muito site por aí. E não tinha essa intenção.

Conhece essa placa? Nasceu aqui.

E tudo isso foi feito no Paint do Windows XP. A partir de 2011, o computador foi atualizado para Windows 7, e nunca fiz desenho ali, pois dias depois o computador apagou. Daí consegui um novo, o primeiro exclusivamente meu – o outro dividia com os irmãos – e pronto, as artes evoluíram. Esse foi o último Paint – a versão do Windows 8/8.1 e do Windows 10 são as mesmas do Windows 7.

Aliás, entre o apagão do computador até agora, as artes tiveram que ser feitas no Paint, fora outras feitas já no computador próprio. A dos 102 mil acessos (das contas do Blogger) era uma dessas:

Essa arte do Dia das Mães de 2011 foi feita no Paint do Windows 7, já com pincéis mais realistas – você até viu acima – e texturas mais artísticas.

Parece tinta. Só parece.

E aí fui parando de usar o Paint. Descobri o Corel Draw, com o PhotoScape fiz minhas primeiras fotoartes, frases com textos, o blog de desenhos se transformou no All types & Fotoartes, passei a aprender e a usar o pacote Adobe, e pronto, o Paint ficou na lembrança.

E vai ficar na lembrança de muita gente. Hoje, a Microsoft anunciou que deve descontinuar o programa, a partir da próxima atualização do Windows 10 – que é o que atualmente uso. Falei disso lá num artigo do site da 612 Comunicação, que vale ler.

Hoje há excelentes alternativas free source para iniciantes, como o Paint.net, que é muito mais completo e que é muito bom para quem vai começar, substituindo muito bem e à altura o Paint. Para prints e outras artes, com fotos, você também pode usar o PhotoScape. E também é bom aprender com outros programas mais elaborados que estejam ao seu alcance; quanto mais cedo, melhor.

A tecnologia evolui. E em 9 anos de blog, já passamos pelos tempos do MSN, Orkut, até a própria plataforma do blog teve que evoluir. O tom dos textos, a maneira de fazer arte. Tudo isso foi fundamental para que hoje tenhamos mais qualidade nas artes, nos textos, e na maneira de nos comunicarmos.

E vamos seguindo a evolução, porque nada pode parar. E temos certeza que acompanharemos muita coisa em se tratando de evolução, seja na criação gráfica, seja nos sites.

Porque até o que é tosco mereceu ser lembrado. E olha que viagem no tempo fantástica que fizemos com os desenhos que marcaram o início do Blog Josivandro Avelar. Todos feitos com um programa que jamais será esquecido, e que as futuras gerações só conhecerão das histórias que os pais e avós tem pra contar. Porque agora, eles terão melhores condições de dar os primeiros passos no mundo da criação gráfica.

Compartilhe este post