Image

De que maneira estamos pensando a cidade?

De que maneira estamos pensando a cidade? No individual ou no coletivo? Espero ainda estar aqui para ver certos sonhos e desejos serem realizados.

Este editor está preparando uma série interessante que, de certo modo, vai mudar o modo que estamos pensando a cidade, afinal, para se ter a melhor impressão, é necessário nunca ter sido de dentro do sistema, afinal, quando se é do sistema, se faz críticas fingindo que não é com você, mas é. Todos nós precisamos reconhecer que somos parte dos problemas, mas será que isso é tão difícil meu Deus?

Uma das séries que eu resolvi preparar foi o da “cultura do arrodeio”, e eu vou colocar essa expressão no vocabulário pessoense. Eu nem me lembro se a primeira vez que eu a falei foi aqui no site (foi sim! Em 2021), mas talvez isso tenha passado despercebido para muita gente. Fiz vídeos, gráficos explicando o que é a cultura do arrodeio na prática, e te digo que isso está em andamento.

Por causa de alguns problemas pessoais que eu preciso resolver, eu vou preparando tudo com calma. Mas muitas vezes é preciso gerar incômodo em todo mundo, até em quem acha que está fazendo alguma coisa, mas na verdade quer perpetuar um modelo esgotado e ultrapassado, não importa de que lado se esteja.

Afinal, de que maneira estamos pensando a cidade? No individual ou no coletivo? Espero ainda estar aqui para ver certos sonhos e desejos serem realizados e que ajudem a tornar a comunidade onde eu vivo viável em todos os aspectos. Afinal, tudo o que eu não quero é ser apenas um mero espectador.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.