A VOLTA DA QUEIMA DE FOGOS

Passei dois anos praticamente sem mostrar as queimas de fogos da vizinhança aqui do Rangel. Até que finalmente alguém deve ter tomado a iniciativa de promover uma queima de fogos decente.

E que deve ter partido de um supermercado à duas quadras de casa. O ângulo das imagens é diferente dos anos anteriores – diferente até do post 2015-2016, que nem queria considerar nessa conta, é só ver esse post aí e entender porquê.

Do redor de casa, houve fogos de artificio em vários pontos diferentes do bairro. Mas só deu pra fotografar em específico essa queima de fogos aí. A qualidade das fotos não tá lá essas coisas todas – e o celular também não tá colaborando, mas eu prometo que no final do ano isso tá resolvido.

Com vocês, a queima de fogos da vizinhança, depois de dois anos sem conseguir mostrar direito, ou nem mostrar. Porque no ano dos 10 anos do Blog Josivandro Avelar, você não poderia ficar sem essa. Agora em formato de galeria pra ficar mais organizado.

A tradição sobrevive à crise. E se teve queima de fogos decente, acho que agora sim podemos começar o ano no melhor estilo, ainda mais o ano em que estamos completando 10 anos.

ILUSTRANDO A LISTA- UM DOMINGO QUALQUER NO RANGEL

O Blog Josivandro Avelar vai começar a ilustrar a lista de desejos com fotos tiradas em vários momentos sobre pontos das listas. Vamos começar com o trânsito de um domingo qualquer no Rangel. Ausência que não é de agora, mas de muito tempo, de anos e anos.

avenida 14 de julho

Durante décadas, as autoridades de trânsito subestimaram o superdimensionamento do tráfego nos arredores do Mercado Público do Rangel. Acontece que os supermercados cresceram e chegaram na Rafael Mororó, e o resultado é esse.

Essa rua aqui é a 14 de Julho, paralela à 2 de Fevereiro. Uma parte dela não tem pavimentação, porém nada impede as cenas que você vê na foto a seguir tiradas em um dia de domingo. Ou seja, vá lá amanhã e você verá exatamente isso aqui:

Foto tirada no dia 31 de julho de 2016. Um domingo qualquer na 14 de Julho, no Rangel.
Foto tirada no dia 31 de julho de 2016. Um domingo qualquer na 14 de Julho, no Rangel.

Talvez nem precise desenhar no caderno de #96folhas para que você entenda a situação. Atrás desse ponto de vista da foto, começa a parte calçada da 14 de Julho, que é tomada por feirantes, o que já é outro problema; o Mercado Público ficou pequeno demais para tantos comerciantes que a maioria já toma é a rua mesmo. Carro não passa, mas as motos não se dão conta de que a rua virou feira e passam assim mesmo, entre os pedestres. Mais um problema de mobilidade na conta. Nem comento nada sobre o pedestre no meio de tudo isso, ele é o que mais sofre.

Na parte não obstruída, depois do Mercado Público, o qual os seus quase 40 anos sem reformas dispensam comentários, é outro estacionamento de carros aos domingos, dia em que a feira é mais movimentada – quase a mesma escala de um sábado, por exemplo, mas pela extensão do dia isso é quase que minimizado. Mas é no domingo que a coisa pega e o tráfego no entorno aumenta de forma gritante.

2016-07-31-10.04.09-01.jpeg.jpg
Foto tirada da Rafael Mororó, no dia 31 de julho de 2016, um domingo.

Para ilustrar os trechos, usei o Google Earth para fazer o mapa acima. Só que aí você se surpreende com as imagens do satélite – aliás, desatualizadas desde 2013 – mostrarem exatamente o problema ilustrado aqui. O fluxo de carros inclusive aumentou desses tempos para cá. Repare que o Mercado Público cresceu demais, e na falta de espaço, foi pra rua, no caso, a 14 de Julho. Nem precisamos comentar sobre o Mercado Público em si, pois aí é tema para outros posts, e não quero me alongar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Isso é só o começo para vocês entenderem a dimensão de um bairro que cresce e não consegue acompanhar essa tendência. E ainda vou ilustrar com mais coisas baseadas nas listas de desejos. Ah e são vários…

Afinal, nem publiquei ainda a outra lista de desejos. Porque uma só é pouco para desejar tanta coisa. E muitos posts são necessários para se ilustrar cada desejo.

…E ASSIM FICOU A LAGOA, SEM LEMBRAR NADA DO PASSADO

A Lagoa do Parque Solon de Lucena já foi cenário de várias imagens que vocês já devem ter visto aqui nesses últimos sete anos e meio de Blog Josivandro Avelar.

Hoje, queremos mostrar o resultado de uma maneira diferente, comparando com imagens já publicadas no Blog Josivandro Avelar. Vou começar com algumas fotos e ainda essa semana farei outros comparativos com as imagens antigas.

Vamos começar com imagens bem antigas, dos tempos que passava lá todo dia quando estudava, e com uma câmera bem fuleira.

a-20ilha-20da-20Lagoa_thumb-5B10-5D2016-06-12 15.30.18

Essa aqui era a memorável “ilha” que existia na Lagoa há uns 4, 5 anos. Como a Lagoa foi drenada, ela já não mais existia também tempo antes da reforma.

a-20ilha-20da-20Lagoa-20em-20detalhes_thumb-5B37-5D

alagamento-20na-20lagoa_thumb-5B12-5D2016-06-12 15.30.21

Outro ponto que também mudou e eu também fiz uma foto praticamente no mesmo ângulo…

lagoa-252520em-252520dia-252520de-252520chuva-2525202_thumb-25255B3-25255D2016-06-12 15.33.27

E para lembrar de vez do passado, essa era a Lagoa num dia chuvoso. Disse bem, era.

lagoa-252520em-252520dia-252520de-252520chuva-2525201_thumb-25255B34-25255D2016-06-12 16.12.00Onde antes existia a calçada, hoje é grama e ciclovia. Onde antes existia asfalto há calçada. E a minha foto do perfil reproduz exatamente isso; a transformação. A anterior mostrava o asfalto, hoje, os intertravados.

Outras fotos e fatos, também comparando com as velhas fotos do acervo, mostrarei ainda essa semana no Blog Josivandro Avelar. Aproveitando o acervo ao máximo.

…E ASSIM FICOU A LAGOA

Há quase oito anos mantendo um blog, aprendi muito sobre como contar história para seus filhos, netos, e sobrinhos, ainda mais agora na semana em que ganhei mais um sobrinho. Só que no meu caso, é contar e documentar essas histórias para eles.

2016-06-12 13.23.01

E assim, neste dia 12 de junho de 2016, pude registrar a maior cobertura fotográfica da história do Blog Josivandro Avelar: 403 imagens da reforma do Parque Solon de Lucena, a Lagoa, no Centro de João Pessoa. Nem todas vão pro ar, logicamente, mas fica registrada a maior cobertura já feita nesses quase oito anos de blog.

2016-06-12 14.04.05

Para quem passou a vida toda acostumado com a velha Lagoa, teve que ver o dia que isso iria se tornar a realidade que sonhava. Para o que se considera um ponto turístico, era inconcebível que ela continuasse a ser o girador tamanho família que sempre foi durante quase 36 anos. Não faltou vontade nesse tempo todo para fechar o anel interno. Mas é necessário se acostumar que nem sempre o fator automóvel é determinante para a segurança de um lugar, muito pelo contrário, é preciso racionalizar os espaços dos automóveis e das pessoas, e mais do que isso, pensar em pontos de convivência antes ausentes na cidade. Não pensar em cidades feitas só para carros, e sim, que eles não podem estar em todos os lugares nem tomar o espaço de lugares de convivência tão em falta. Uma prova da própria irracionalidade da convivência dos carros com as pessoas está bem perto de mim, no meu próprio bairro, mas isso é assunto para outros posts.

2016-06-12 14.05.57

E era necessário ver para crer. Em 23 de janeiro, o Blog Josivandro Avelar documentou o fechamento do anel interno da Lagoa, que se deu exatamente às 14:27 daquele dia. O último veículo a passar no anel interno da Lagoa foi um ônibus da Unitrans de numeração 0722. Coincidentemente voltei para casa justamente num carro 0722, porém aquele veículo substituiu o antigo.

Registrei a adaptação das pessoas às novas paradas de ônibus, substituindo de vez um velho esquema que ficou na memória de muitos. E onde hoje se servirá para esperar o tempo passar e nada mais, além de ser um ponto de convivência e um pouco de paz no meio do que está se tornando uma selva de pedra, porque assim deixaram virar.

2016-06-12 14.22.56

As pessoas que falam uma coisa ou outra são assim mesmo, cabeças-duras, dificilmente se adaptam à mudanças, e quando se é preciso adaptar, demoram mas conseguem. E muitas vezes é necessário falar uma coisa ou outra, mas desde que dentro de um contexto geral e nunca seletivo.

2016-06-12 14.35.07

Registrei uma Lagoa lotada, como realmente deveria ter sido desde sua concepção nos distantes anos 1920: um parque. Famílias, casais de namorados – afinal era o dia deles – e pessoas que foram lá, como eu, na curiosidade de saber como ficou. Já imaginando que ficaria um pouco aquém do que se esperava.

2016-06-12 14.45.48

E na cobertura fotográfica fiz o seguinte: além das próprias imagens, fiz questão de priorizar a memória do lugar. Mas como assim? Antes de ir para lá, visitei as fotos já feitas na Lagoa nesses últimos sete anos de blog até aquela cobertura da Lagoa. A ideia é trazer um antes e depois dos lugares que já foram vistos aqui antes para mostrar as mudanças.

Como um sonho de vê-las mais perto. Tudo devidamente documentado numa tarde de domingo para se curtir quando se está solteiro num dia 12 de junho.

PARA MOSTRAR QUE O PROBLEMA NÃO ERA MESMO O UPLOAD…

…Vou postar esta foto de uma flor, que subi durante o teste de upload das imagens. Era uma imagem mais pesada do que as que tentei subir.

E a imagem subiu tranquilamente. Foi aí que concluí que o problema não era mesmo o upload, era imagem corrompida mesmo. No mais, tá aí.

Só lembrando, tem mensagem do Dia das Mães do blog já a partir de 6h, bem cedo, para aproveitar a audiência do dia a partir de seu amanhecer.

14:27- A PRÓXIMA PARADA

Agora que deixei para trás as velhas paradas, vamos ver como ficaram as novas. O negócio é se acostumar com as novas paradas da Lagoa. E como em toda primeira vez, teve os momentos de adaptação, e porque não, as trapalhadas de sempre.

2016-01-23 14.43.28
Saída do corredor da Lagoa.
2016-01-23 14.43.36
Ônibus do Bairro São José indo para a Integração. Esse foi o primeiro ônibus da Marcos da Silva a entrar no novo corredor.

O novo corredor consiste numa pista de 2 faixas, que ao chegar em frente ao Centro Comercial de Passagem, se bifurca e em cada pista, estão duas paradas, totalizando quatro. Queríamos dizer aqui que eram cinco, mas hoje a Semob desativou uma dessas paradas. Em se tratando de processo de adaptação, até o texto que imaginava escrever eu tenho que alterar.

2016-01-23 14.44.18
Não tem mais calçada nesse trecho, mas o pessoal ainda se arriscava a andar ali.
2016-01-23 14.45.09
E aqui então?

A primeira dificuldade era óbvia. Dei umas equilibradas nos canteiros no melhor estilo andando na corda bamba, afinal a princípio ninguém poderia mais andar naquele trecho, mas sabe como é: o pessoal quer passar. No primeiro dia foi desse jeito, nesta segunda-feira já foram utilizados uns 100 cones para separar faixa de pedestres de faixa de ônibus.

2016-01-23 14.45.34
Primeiro panorama que tive das novas paradas da Lagoa.
2016-01-23 14.45.59
Ônibus da Rua do Rio preparando-se para sair do corredor da Lagoa.

O que encontramos lá foram as quatro novas paradas. Nenhuma sinalizada com as linhas dos ônibus. Essa é uma providência que a Semob ainda vai tomar, agora tem uma coisa: quando instalarem as placas com o nome das linhas, mantenham visíveis. Não risquem, não vandalizem, pois não adianta pedir uma placa com nome de linhas se as pessoas também não ajudam a conservar. Bom senso vale para todos os lados.

2016-01-23 14.47.16
Agente da Semob orienta motorista da linha 511-Tambaú.
2016-01-23 15.02.58
Na falta de semáforo de botão, os agentes da Semob param os ônibus para o pessoal atravessar.
2016-01-23 15.03.20
Ônibus da linha 303-Mangabeira prestes a parar na parada nova.
2016-01-23 15.03.28
Chegando ônibus da linha 5110 para embarque na nova parada.
2016-01-23 15.05.39
Carro da linha 3510 no novo corredor.

As paradas eram isoladas por correntes. No primeiro dia, por dois lances de correntes. Já nesta segunda-feira o que separava corredor de carro e de ônibus eram grades. As correntes continuaram no lance do meio da bifurcação.

Os agentes da Semob e a galera do “Posso ajudar?” – operadores das empresas de ônibus que trabalham na orientação dos passageiros – distribuíram panfletos com o mapa das novas paradas. Panfletos esses que hoje não valem de muita coisa se levarmos em consideração que o esquema das paradas já mudou hoje.

2016-01-23 15.12.17
Ônibus da linha 604 no novo corredor.
2016-01-23 15.27.29
Os ônibus intermunicipais do Conde, de Alhandra e de Cabedelo tem que passar por fora do corredor. A parada desses ônibus continua no mesmo lugar onde era.
2016-01-23 15.31.29
Mais um ônibus chegando para embarque e desembarque de passageiros na nova parada.

Na questão de sinalização de faixa de pedestres, talvez não custe nada instalar o famoso semáforo botão lá. Senti falta disso. Também há a questão das próprias faixas, entre elas a faixa esquerda, das paradas ímpares. Motoristas e passageiros eram unânimes em reclamar daquela faixa.

2016-01-23 15.58.04
Ônibus da linha do Cabo Branco seguindo pelo corredor de ônibus.
2016-01-23 15.58.44
Panorama das paradas da Lagoa.

No mais, agora é para sempre, uma vez que o anel interno agora é só história. A organização das paradas ficou assim – vamos usar aqui o esquema que foi alterado na segunda-feira.

Parada 1 (Primeira da pista esquerda)

2016-01-23 16.16.08
Parada 1 da Lagoa.

003-Jaguaribe
201-Ceasa
202-Geisel
203-Mangabeira/Rangel*
204-Cristo
207-Penha/Mangabeira**
208-Cristo/Vale das Palmeiras
301-Mangabeira/Pedro II
302-Cidade Verde/Pedro II
303-Mangabeira/Pedro II
2303-Mangabeira/Rangel-Pedro II
2307-Penha/Rangel-Pedro II
2509-Cidade Verde/Rangel-Epitácio
3203-Mangabeira/Pedro II-Rangel
3207-Penha/Pedro II-Rangel
3507-Cidade Verde/Pedro II-Epitácio
5204-Cristo/Manaíra Shopping
5206-Mangabeira/Epitácio-Cristo
5209-Cidade Verde/Epitácio-Rangel
5210-Mangabeira/Epitácio-Cristo
5307-Cidade Verde/Epitácio-Pedro II

*Bacurau – só circula entre zero hora e 4 da manhã
**Domingos e feriados

Parada 2 (Última da pista direita)

2016-01-23 14.46.43
Parada 2 da Lagoa. Finge que esse ônibus do Colinas do Sul é do Roger, porque mudou tudo.

A002-Alto Roger
002-Baixo Roger
304-Castelo Branco/Pedro II
401-Altiplano
402-Torre/Tambauzinho
507-Cabo Branco
508-Cabo Branco/Penha
509-João Agripino/Bairro São José
510-Tambaú/Praia
511-Tambaú/Ruy Carneiro
512-Bairro São José/João Agripino
513-Tambaú/Bessa
517-Castelo Branco/Epitácio
521-Val Paraíso/Ruy Carneiro
600-Bessa/Shopping
601-Bessa/Shopping
603-Bessa/Shopping
3510-Bancários/Pedro II-Epitácio
5310-Bancários/Epitácio-Pedro II

Parada 3 (Última da pista esquerda)

2016-01-23 16.15.53
Parada 3 da Lagoa.

A101-João Paulo II
101-Grotão
102-Esplanada/Costa e Silva
118-Paratibe
1519-Valentina/Cruz das Armas-Epitácio
2300-Circular
3200-Circular
5110-Circular
5120-Valentina/Epitácio-Cruz das Armas
7118-Muçu Magro/Acesso Oeste
7120-Parque do Sol/Acesso Oeste

Parada 4 (Primeira da pista direita)

2016-01-23 14.46.39
Parada 4 da Lagoa.

103-Gramame/Engenho Velho
104-Bairro das Indústrias
105-Cidade dos Funcionários
106-Geisel/Cruz das Armas
107-José Américo
108-Alto do Mateus
109-Rua do Rio
110-Jardim Planalto
115-Distrito Industrial
116-Colinas do Sul
502-Geisel/Epitácio
503-13 de Maio/Padre Zé
504-Mandacaru
505-Bairro dos Ipês
506-Bairro dos Estados
516-Bairro dos Estados/Via Asper
602-Mandacaru/Ilha do Bispo
604-Bairro dos Ipês/Ayrton Senna
701-Alto do Mateus/Acesso Oeste
1001-Bairro das Indústrias/Via Shopping
2501-Colinas do Sul-Cehap II/Rangel-Epitácio
5100-Circular
5201-Colinas do Sul-Cehap II/Epitácio-Rangel

Já que a gente tinha ido para a Lagoa para contar história, aqui fica mais um registro histórico: a parada 5, que ficava antes das demais. Além do fotógrafo da Prefeitura e das câmeras da imprensa, essas são as únicas fotos que temos e teremos dessa parada. Agora são uma relíquia moderna. E andamos na corda bamba para poder tirar essas fotos, hein?

2016-01-23 15.53.32
Essa era a parada 5 da Lagoa. Já não existe mais.
2016-01-23 15.55.23
O outro ângulo da parada que não existe mais.
2016-01-23 15.55.55
Ônibus do Alto Roger na parada que não existe mais. Agora as linhas dessa parada passam a parar na parada 2.

Agora a Semob deve fazer os ajustes necessários para que o negócio flua, pois não há mais volta. E aqui ficam os registros do que foi a inauguração desse corredor. Próximo passo vai ser como ficou a Lagoa. Mas isso é lá pro final do primeiro semestre.

2016-01-23 16.15.00
Embarques e desembarques nas novas paradas da Lagoa.
2016-01-23 16.15.58
Ônibus do Bairro das Indústrias no novo corredor da Lagoa.
2016-01-23 16.21.09
Um Ceasão para nosso acervo.
2016-01-23 16.22.43
Passageiros embarcando no ônibus da linha 5110.
2016-01-23 16.24.08
Panorama das paradas 1 e 2 do novo corredor da Lagoa.
2016-01-23 16.26.22
Ônibus da linha do Bairro dos Ipês se preparando para deixar o corredor da Lagoa rumo ao Terminal de Integração do Varadouro.

Esperamos fazer ainda coberturas muito melhores do que essa foi em termos de repercussão e registros históricos, afinal, vimos ao vivo e documentamos o fim do anel interno da Lagoa. Foi a maior cobertura já realizada nesses sete anos de blog, com 325 imagens tiradas do celular velho guerreiro. Sim, o Galaxy Y sem chip foi comigo nessa.

Esta cobertura ainda vai render, afinal ficaram ainda várias imagens para serem empregadas como ilustrações para posts futuros sobre mobilidade, formando um importante acervo do qual o blog até então carecia.

Esperamos novas coberturas como essa. O importante é que documentamos a história da cidade através delas.

14:27- A ÚLTIMA PARADA

As imagens que você vai ver a seguir também tem um peso histórico enorme. Tratam-se das últimas imagens do anel interno da Lagoa tal como era conhecido até aquela tarde de sábado. Vamos ver aquelas paradas outrora movimentadas sem ninguém. Pois logo nada disso mais existirá ao redor da Lagoa.

2016-01-23 14.35.59
Até horas atrás esse ponto era movimentado. Era.

Essas fotos foram feitas 15 minutos depois da interdição total do anel interno da Lagoa. Ou seja, talvez essas sejam as últimas imagens dessas paradas, que à essa altura já estão completamente isoladas pelos tapumes. Agora esse asfalto vai sumir e dar lugar ao calçamento de uma nova Lagoa. Vamos contar a história em forma de imagens e descrever a sensação que é estar numa verdadeira cidade fantasma, justamente no cartão-postal da cidade onde você nasceu. Resolvi caminhar pela Lagoa que a partir de agora ficará na lembrança, afim de registrar essas lembranças praticamente por último. Afinal, tudo isso vai mudar em questão de meses.

O anel interno da Lagoa 20 minutos depois de ter seu trânsito extinto.
O anel interno da Lagoa 20 minutos depois de ter seu trânsito extinto.
A partir de agora, carro algum passará aqui.
A partir de agora, carro algum passará aqui.

Como você pode ver, a obra era envolvida por tapumes antes do fechamento completo. Como não haverá mais movimento a partir de agora, eles já podem ser retirados e a obra de remodelação da Lagoa já pode seguir adiante. A parada da última foto acima era onde paravam ônibus de Mandacaru e Colinas do Sul, entre outros.

Quem diria que você poderia estar andando por aqui... Aproveite enquanto você foi um dos últimos a ver a Lagoa assim.
Quem diria que você poderia estar andando por aqui… Aproveite enquanto você foi um dos últimos a ver a Lagoa assim.
2016-01-23 14.39.42
Visão do que foi a segunda parada da Lagoa.

Simplesmente surreal ver tudo isso vazio. Logo essas paradas da Lagoa estarão em outros bairros. Ou aqui no Cristo mesmo, no depósito da Semob esperando justamente serem transformadas em abrigos para pontos onde eles atualmente não existem.

Visão do que foi a terceira parada da Lagoa.
Visão do que foi a terceira parada da Lagoa.
A Lagoa por enquanto está assim. Outra paisagem se revelará quando os tapumes saírem.
A Lagoa por enquanto está assim. Outra paisagem se revelará quando os tapumes saírem.

No dia 23 de janeiro, a última parada pela qual desci justamente para poder fazer esta cobertura foi justamente essa aqui abaixo, onde parava a linha 2300. Parece que estou falando de um passado distante, se tudo isso não tivesse acontecido sábado passado.

A quarta parada da Lagoa, onde desci pela última vez no anel interno.
A quarta parada da Lagoa, onde desci pela última vez no anel interno.

E sabe a última parada da Lagoa? O título do post não é só uma referência ao que foi a última vez que passei aqui para ver essa estrutura, mas também registrar a última foto que um pessoense poderia fazer daquela que foi a parada pela qual muitos de nós pegamos ônibus na vida para sair do Centro da Cidade. Agora temos que nos acostumar ao novo e lembrar que o antigo agora ficará aqui. Numa imagem como essa.

2016-01-23 14.41.34
A clássica última parada da Lagoa, onde embarcavam e desembarcavam os ônibus do Cristo, Rangel e de Mangabeira.
2016-01-23 14.41.39
Bons e maus momentos que passamos aqui…

Deixamos para trás a imagem de uma João Pessoa em constante transformação. Podendo ver o início do que será uma das mais impactantes transformações que a cidade vê. Confiamos que quando esses tapumes saírem daí, outra Lagoa se revelará e tenho certeza que os moradores aproveitarão o novo espaço de convivência e lazer que a Prefeitura está construindo neste lugar. Quanto ao passado, só ficam as lembranças e a certeza de que tudo na vida precisa passar por mudanças para que tenhamos uma noção de presente, passado, e uma perspectiva de futuro. Não sabemos como será esse futuro, mas queremos construí-lo da nossa maneira.

2016-01-23 14.40.53
Deixei um cenário o qual estava acostumado por anos para trás…
2016-01-23 14.41.24
…Na certeza de que quando voltar, encontrarei aqui um cenário completamente diferente.
2016-01-23 14.42.28
O que vi fora do lugar arrumado estará…
2016-01-23 14.42.09
…E assim pisei num asfalto que logo não existirá mais.
2016-01-23 14.41.14
Vendo cenários que acabaram de nascer e cenários que não mais existirão…
2016-01-23 14.43.05
Deixando o passado literalmente para trás…
2016-01-23 14.42.45
E enxergando o futuro ali, bem na sua frente.

A atual foto de perfil que fiz foi exatamente nesse asfalto. Asfalto que vai deixando de existir paulatinamente, dando lugar a novas calçadas, árvores, o que vier a caracterizar de vez um parque. Independente de aspectos, nos despedimos de um velho cenário de anos. Onde tantas vezes peguei ônibus e construí parte de minha história. Na certeza de que quando voltar, o cenário será completamente outro, e verei aqui um ambiente completamente diferente.

Nos resta seguir em frente. Tudo muda apesar dos transtornos que as mudanças trazem de início. Agora vamos ver como as coisas se desenrolam agora.

Fica aqui a lembrança do que um dia foi a Lagoa do Parque Solon de Lucena. E os poucos momentos que pudemos ver esse cenário vazio. Um cenário que podemos contar para nossos filhos e netos, talvez na grama ou à beira da Lagoa, que foi completamente diferente do que era no nosso tempo.

14:27- A EVOLUÇÃO PEDE PASSAGEM

No último post da série “14:27”, você viu os momentos finais do trânsito no anel interno da Lagoa. Agora você vai ver o final do trânsito e o exato momento da interdição, que eu presenciei e documentei.

2016-01-23 13.57.55
Agora sim, estão se dando os últimos momentos do tráfego do anel interno da Lagoa. Aqui temos o último 3200 que passou por lá.
2016-01-23 14.08.18
Operários começam a abrir buracos no asfalto, para fixação das estacas dos tapumes.
2016-01-23 14.25.32
O penúltimo ônibus a passar no anel interno da Lagoa foi o veículo 0778 da Transnacional, que na ocasião fazia a linha 3510. Repare nas motos da Semob já posicionadas no corredor de ônibus.

Chegou a hora. Às 14:26, os agentes da Semob retiraram os cones que isolavam a faixa do canteiro da Getúlio Vargas.

2016-01-23 14.26.06
Os agentes da Semob já retiram os cones da faixa que atravessa a Getúlio Vargas. É agora.
2016-01-23 14.26.27
O corredor de ônibus da Lagoa já está pronto para ser utilizado daqui em diante.

Às 14:27, passava o último ônibus a trafegar no anel interno da Lagoa. O veículo 0722 da Transnacional fazia a linha 5100-Circular no momento. O veículo é o mesmo que, menos de um ano antes, havia se envolvido em um acidente onde 59 pessoas, que voltavam do desfile das Virgens de Tambaú, ficaram feridas após o motorista levar uma pedrada, levando o ônibus a atravessar o canteiro da Epitácio e bater numa árvore. O ônibus havia sido completamente reformado, e entrou para a história dessa vez como o último a passar no anel interno da Lagoa. Foi também o último a sair de lá.

2016-01-23 14.26.50
Imagem do exato instante em que o carro 0722, na ocasião na linha 5100-Circular, passa pelo anel interno da Lagoa. Seria o último ônibus a passar no local, entrando para a história.

Após a passagem do ônibus, todos os passageiros deixaram as paradas antigas e foram para as novas. O anel interno estava interditado.

2016-01-23 14.27.10
Momento em que o anel interno da Lagoa é definitivamente interditado pela Semob.
2016-01-23 14.27.19
Os agentes também isolam a outra faixa da Getúlio Vargas. Era o fim do desvio improvisado.
2016-01-23 14.27.30
Não há mais trânsito no anel interno da Lagoa a partir deste instante.
2016-01-23 14.27.33
Agentes da Semob concluem o isolamento do anel interno da Lagoa.
2016-01-23 14.27.41
De agora em diante, nenhum trânsito passará no anel interno do Parque Solon de Lucena. Que será definitivamente o parque que o nome sugere.

O primeiro veículo a passar de vez no novo corredor foi o veículo 0715 também da Transnacional, que fazia a linha 517-Castelo Branco/Epitácio. Há relatos de que, às 5:40 da manhã, o ônibus 06047 da Santa Maria já havia passado lá – talvez pensando que a interdição valesse desde o início da manhã, passou sem saber, praticamente “inaugurando” o corredor antes do 0715.

2016-01-23 14.28.16
Após a interdição, este veículo foi o primeiro a passar pelo novo corredor já efetivamente funcionando.
2016-01-23 14.28.32
E ele já vai em direção à sua parada.

Antes da interdição do anel interno, o corredor ainda estava interditado e era um verdadeiro calçadão. Em um minuto, finalmente tomou forma de um corredor de ônibus. Ah sim, este é o primeiro veículo vindo do Rangel a passar no corredor, bem como foi o primeiro a atravessar a Getúlio Vargas utilizando o novo acesso.

2016-01-23 14.29.50
Esse ônibus foi o primeiro a atravessar o canteiro da Getúlio Vargas. Estava na linha 204-Cristo.
2016-01-23 14.29.57
Um momento capturado de ponta a ponta.

Apesar de alguns problemas pontuais, tudo fluiu bem nos primeiros momentos das novas paradas da Lagoa.

2016-01-23 14.30.05
Os ônibus começam a passar no novo corredor.
2016-01-23 14.30.18
Os agentes da Semob davam suporte e disciplinavam o tráfego.
2016-01-23 14.30.28
Primeiro ônibus da linha 5100 a passar no novo corredor, após um veículo da linha ser o último a passar no anel interno.
2016-01-23 14.30.38
Carros e ônibus municipais devidamente organizados em seus lugares no anel externo da Lagoa.
2016-01-23 14.32.20
Ônibus faz a manobra de conversão para o novo corredor.
2016-01-23 14.32.26
Outro ônibus faz a manobra de conversão para o novo corredor.
2016-01-23 14.32.30
Os ônibus de Cabedelo passam por fora do corredor exclusivo.
2016-01-23 14.32.34
Agentes de trânsito da Semob seguem disciplinando o tráfego no novo corredor do anel externo.
2016-01-23 14.32.58
Getúlio Vargas agora conta com faixa exclusiva.
2016-01-23 14.33.02
Da faixa exclusiva da Getúlio Vargas, os ônibus que vêm da Pedro II, Beira Rio e Epitácio seguem para o novo corredor.
2016-01-23 14.33.04
Realizando a conversão com segurança.

A partir de agora, o movimento será ali. Só serão preciso poucos passos para atravessar a rua e acessar as novas paradas.

2016-01-23 14.33.42
Ônibus do Colinas do Sul atravessa a Getúlio Vargas.
2016-01-23 14.34.02
Ônibus do Valentina segue atrás atravessando o canteiro. Ao fundo, operários fixam estacas para colocação de tapumes.
2016-01-23 14.34.10
Ônibus do Geisel passando pelo novo corredor.
2016-01-23 14.34.17
Ônibus do Costa e Silva.
2016-01-23 14.34.22
Mais um ônibus atravessa o canteiro.
2016-01-23 14.35.32
Segue os primeiros momentos do novo acesso.
2016-01-23 14.35.44
O motorista do carro errou o caminho. Não pode passar ali.
2016-01-23 14.35.35
Ônibus atravessando o corredor.
2016-01-23 14.36.25
O anel interno está definitivamente fechado para trânsito.

23 de janeiro de 2016, 14:27. Data e hora que ficarão marcados na história da cidade de João Pessoa como o momento em que finalmente o trânsito que descaracterizava a Lagoa como parque foi definitivamente extinto. A evolução de uma cidade pede licença, pois ela não passa pelo conformismo, e sim pela própria evolução propriamente dita.

2016-01-23 14.31.02
Anel interno está definitivamente fechado para o trânsito.
2016-01-23 14.28.59
Os cones ficaram por pouco tempo no local, que já está isolado por tapumes.
2016-01-23 14.29.10
A história se passa diante dos seus olhos.

Quanto ao resto, ficará na lembrança. E como disse, pode contar a seus filhos e netos que um dia aquela era uma grande rotatória.