Siga o fio do rio

Essa parte bem peculiar da cidade de João Pessoa eu só notei – ou melhor, só me lembrei – quando fui resumir no Twitter o post anterior. É o fato do Rio Jaguaribe ter duas “fozes” – ou seja, ele tem dois pontos por onde ele deságua.

Por causa de um certo desvio – e nem precisamos explicar como esse desvio surgiu – que o Rio Jaguaribe faz justamente no Manaíra Shopping, ele é “cortado” literalmente na altura do estabelecimento. Segue o fio:

A foz natural seria – onde aliás a princípio segue sendo, e não sabemos como ainda está de pé por um milagre da natureza – no Oceano Atlântico. Essa foz é mais um limite entre João Pessoa e Cabedelo, pois é onde termina o Bessa e começa Intermares.

Aqui a imagem que eu preparei para o Twitter, para ilustrar melhor o que eu quero dizer. O rio depois do Retão de Manaíra parece um canal. O Bessa até tem os seus canais que desaguam ali, mas digo logo, é o rio.

Imagem de satélite mostrando uma panorâmica de João Pessoa e Cabedelo. Quadrado amarelo escrito "Foz do Rio Jaguaribe" em preto exibe em duas setas em sentidos opostos onde ficam as desembocaduras do rio. Fim da descrição.

A própria nascente do rio, para quem não sabe, é desfigurada; em tese fica no bairro Ernani Sátiro, mas foi aterrada e no fim o Rio Jaguaribe nasce no Cristo Redentor, literalmente em cima da BR-230. E nem precisamos falar sobre a poluição que corre no curso do rio.

E grande parte de tudo isso foi feito por nós, humanos, e nossa vontade desordenada de crescer. No que isso deu, deu em muita coisa. Até em momentos como esse que nós vivemos nesse momento.

Compartilhe este post