Recursos de áudio no Facebook – a story

Esperando esquecer de uma vez por todas as polêmicas do WhatsApp, embora isso pareça difícil, vamos para mais uma web story sobre redes sociais – pelo menos tratando de um assunto completamente diferente – e o assunto são os recursos de áudio do Facebook, que já foram tema de um post aqui no blog.

E foi com informações deste post que construí a web story.

Foi justamente para tirar o máximo desses recursos que ainda estão por vir que eu criei redes sociais independentes para o Luneta Sonora, o podcast deste blog. Ainda nesta semana falo sobre o que que eu vou fazer com elas, e já antecipo que se trata de um laboratório. Se bem que já entreguei o que queria fazer, mas se você quiser saber o que é, confere lá no Instagram.

Mas olha, esses recursos são ótimos também para você, que gosta de falar e gosta de ouvir. Então, se liga na web story abaixo e conheça melhor os recursos de áudio do Facebook.

Quando o post sobre os recursos de áudio foi escrito, o Clubhouse ainda não havia chegado no Android. Mas ele chegou hoje, mas ainda mantém o esquema de inscrição por convite. Se você quiser enviar um convite a este editor, entre em contato nas redes sociais.

Bem, se o Facebook ainda está relaxado, é bom já começar a se mexer. As armas ela já tem disponíveis, quando vai liberá-las, vai depender muito do comportamento dos concorrentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

100 histórias A mudança das cores do WhatsApp Como usar o WhatsApp em múltiplos aparelhos Celulares onde o WhatsApp vai parar de funcionar Como funciona a verificação de contas no Instagram Como aparecer na pesquisa do Instagram Lista Telefônica é da sua época? Onde o WhatsApp vai parar de funcionar O Instagram bugou de novo! Ouvindo áudio antes de postar no WhatsApp Web Política de privacidade do WhatsApp ajustada para o Brasil Instagram dá fim ao “arrasta para cima”