Image

#ContentTalks: Nada mais que a verdade

Eu estou do lado da verdade, nada mais que a verdade. E eu não caio mais em pegadinha de 1º de abril.

Hoje é aquele dia para ficar confuso com o que é verdade ou não, mas a verdade é que nesses tempos de hoje, todo dia tem sido 1º de abril. Com a capacidade que a gente tem de gerar notícias e não esperar o momento de ser notícia, a gente pode criar o que quiser em espaços como este ou nas redes sociais. Tem mentiras que são pagas, tem mentiras que se contam de graça, mas aqui o compromisso é com a verdade, nada mais que a verdade.

A verdade é algo que é difícil de se esconder, quanto mais o seu próprio passado, onde cada vez mais tem gente que usa de artifícios para escondê-lo como se a gente não tivesse a capacidade de pesquisar sobre esse passado, ou como se a gente não tivesse memória para lembrar o que se fez no verão passado, retrasado, de 35 anos atrás. E como eu gosto de pesquisar sobre as coisas! É um modo de desvendar segredos que muitas vezes tem gente que quer esconder.

Hoje em dia a mentira é algo fácil de ser contada, mas é também mais fácil de ser desmontada. Basta um esforço enorme e força de vontade de pesquisar para se desmontar um mentiroso. E como eles são tantos! Usam a mentira para se promoverem e para proteger as pessoas que as sustentam. Não existem meias-verdades, e se alguém as contam como se fossem verdades absolutas, já fico alerta e digo logo que ela é uma mentira completa.

Eu sou uma pessoa bem esperta em relação a isso. E eu não quero ser enganado fácil. Não para menos tudo o que você vê e você lê é fruto de pesquisa e muita informação para que se chegue até a verdade, afinal, a verdade não é aquilo que se quer que seja verdade, a verdade é aquilo que existe, que se pode ver, sentir, tocar, enfim, é o que a gente nota. Não é o que a gente quer inventar, não é o que a gente quer que seja. A verdade é a verdade.

A verdade, nada mais que a verdade. E hoje, eu não caio mais em pegadinha de 1º de abril. Dessas coisas eu já sou vacinado. E quem espalha desinformação por aí já sabe que eu jamais vou compactuar com essas coisas. Sei que hoje é aquele dia para redobrar a atenção sobre aquilo que se compartilha, mas eu creio que amanhã, a gente continue na nossa saga de incomodar aqueles que acreditam que nós não temos memória ou pesquisamos sobre as coisas.

E eu vou continuar. Mesmo que isso custe, mas eu estou do lado da verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 132: Que tal mais um pouquinho de bastidores?
  2. Luneta Sonora 131: É feriado, mas eu tenho que gravar
  3. Luneta Sonora 130: Mais uma semana trazendo novidades
  4. Luneta Sonora 129: Um episódio organizado no meio da desorganização
  5. Luneta Sonora 128: Só mais um episódio com recados da semana
  6. Luneta Sonora 127: Sério que eu esqueci dos três anos do podcast?

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.