Relembrando linhas antigas: P002-Cabo Branco/Beira Rio

P002, mas pode me chamar de T008. Era assim que era definido o tetéu, bacurau, corujão, ou o que você queira chamar, que atendia o Cabo Branco. A linha P002-Cabo Branco/Beira Rio rodou na década de 2010 como T008 – e antes disso com o código da linha-mãe, a 507 – até antes da parada geral da pandemia. Como se sabe, João Pessoa parou o sistema de transporte por 119 dias em 2020 por conta da pandemia, só deixando operar alguns ônibus para profissionais de saúde.

Mas e esse código P da foto? Eu explico: esses códigos eram das linhas do extinto Projeto Verão, que rodavam nos domingos e feriados ligando bairros mais afastados as praias. Essas são linhas de outros posts, visto que elas foram extintas em 2005, quando o Terminal de Integração do Varadouro as tornou desnecessárias. Afinal, qualquer um podia sair de onde fosse para pegar o 507.

O diferencial dessa linha para o 507 era justamente atender a Beira Rio, e não a Epitácio Pessoa. Nas madrugadas, as duas linhas do corredor não rodavam e quem atendia a via era justamente essa linha – quem cuidava da Epitácio Pessoa eram as linhas de Tambaú, Mandacaru e as circulares, logo, deslocar o 507 era fácil. E olha que o tetéu já rodou com o número.

Assim como todas as outras linhas do antigo Projeto Tetéu, a antiga linha P002-Cabo Branco/Beira Rio – renumerada posteriormente como T008 – deixou de rodar em 2020. A atual linha noturna do Cabo Branco atende pelo código T001 e opera em apenas três horários, passando em vários bairros da Zona Sul da capital paraibana.

A história continua

O “Relembrando linhas antigas” já contou a história das linhas 516, do Bairro dos Estados e 113, de Gramame. Mas ainda tem mais história para contar.

A coluna ainda vai contar a história de linhas antigas de João Pessoa, até as que você nem imagina que existiam. Você pode também contar que linha antiga quer ver aqui nos comentários.

3 comentários em “Relembrando linhas antigas: P002-Cabo Branco/Beira Rio”

  1. Sugestão: 403 penha beira rio, poucos conhecem essa obscura linha q rodou alguns meses, mas fraca… e 507B boko moko, no cabo branco… ambas da marcos da silva.

    1. Essa 507B ainda vou contar, com direito a registro do blog na época da implantação dessa alteração, no tempo que isso aqui era amador lá em 2009 (já vai em quase 14 anos o blog). Ainda consegui errar na época o nome da linha (referência a uma antiga lanchonete onde hoje funciona uma unidade da Empadinhas Barnabé, se não me falhar a memória), mas corrigi posteriormente na ocasião. https://josivandroavelar.com.br/quatro-de-uma-vez-parte-2-boko-loko/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.