A COR DO NAVEGADOR

Grande parte das visualizações de um site na Internet tem sido por meio de dispositivos móveis. Por conta disso, um layout deve ser responsivo e integrado com a nova realidade de comunicação. E há recursos que vem a incrementar ainda mais o mobile de modo a chamar atenção, a atrair mesmo.

E um desses casos é a coloração da barra de endereços do Google Chrome para Android. Esse recurso do Material Design (diretriz de design do Google) está disponível desde a versão 5 do Android, o Lollipop.

Em alguns sites, e eu vou mostrar o segredo, se bem que não tem, a cor que aparece na barra do navegador é a mesma do padrão do site. Como aqui no Blog Josivandro Avelar, onde a coloração é azul-clara, que nem nas bordas do site.

Outros sites famosos adotam esse recurso (se você estiver no Chrome via Android, clique em um deles e veja):

*G1
*Globo Esporte
*GShow
*Terra
*Yahoo
*WordPress.com
*TecMundo
*Tudo Celular
*AndroidPit
*Facebook

Aqui temos outros sites desenvolvidos por mim que ganharam as colorações de suas respectivas identidades visuais.

E sim, qualquer um que tiver um site, até mesmo no Blogger, pode fazer isso. Porque não tem segredo. O segredo é o código:

<meta name="theme-color" content="#000">

Onde #000 é a cor que você deseja inserir. A que está no Blog Josivandro Avelar é #1e73be, que vem a ser esse azul. Procure a cor que deseja e altere o código hexadecimal para essa cor.

Como se insere

Agora sim, vamos começar a mágica.

Para WordPress.org (em WordPress.com não se mexe nos arquivos de tema), o código deve ser inserido entre as tags <head> e </head>, que ficam no cabeçalho do site (header.php). O arquivo está em Aparência> Editor. E é só procurar o header.php; o <head> está lá. Coloque o código acima abaixo de <head>, simples.

Só salvar e ver o resultado.

Para Blogger, o código deve ser inserido no editor de HTML (ir para Modelo > Editar HTML). O código deve ser inserido abaixo da tag <head>.

Além de adicionar o código, feche a tag, adicionando ao lado a tag </meta>, ficando assim:

<meta name="theme-color" content="#000"></meta>

Sem ela, não vai, dá o erro, pede essa dica de fechar a tag. Então faça já fechando a tag.

Só salvar e ver o resultado.

Há temas preparados, sabia?

É o caso do tema do OCD Holding. O tema está em WordPress.com, não pode ser mexido, porém o tema Blaskan, empregado no site, possui o código em questão embutido, e por isso, a coloração aparece. Um trabalho a menos para o editor.

E é o que eu digo: os temas e recursos da Internet estão disponíveis para todos, do maior grupo de comunicação do mundo até um site simplezinho de pouquinhas visitas, e até para quem não gasta nada. É onde todos somos iguais e temos de certa forma o mesmo peso.

O VELHO GUERREIRO TAMBÉM POSTA

Em mais um truque que fiz no antigo celular, fiz com que ele também fosse instrumento de postagens do blog.

Mas ainda parcialmente. Afinal para tirar foto desse celular que estou escrevendo, precisei do outro.

Se deu certo, você está vendo. É tudo ao vivo. São invenções para o bem deste blog. Que precisam de aperfeiçoamento, é verdade.

Doideiras são doideiras. Assim vivo, assim convivo, assim aprendo.

E sim, escrevo tudo isso daquele velho aparelho.

MUDE O HORÁRIO PADRÃO

Logo mais, começa o Horário Brasileiro de Verão, e como moro em João Pessoa, cidade que não adota o horário, o relógio permanece como está. Ou não.

O problema é o relógio do celular, que ainda dá como Horário de Brasília e sei que de meia-noite eu vou ter que trocar. Pelo menos o do computador está resolvido.

E também o do blog. Há como ajustar o horário dos posts ao fuso de qualquer cidade-referência. No caso do blog, o horário de referência é o da capital cearense. Sim, Fortaleza.

capture-20161015-232529Há outras capitais nordestinas nesse menu suspenso, porém todas seguem o mesmo horário. Quem administra WordPress escolhe a de sua preferência, escolhi Fortaleza.

Desse modo, de qualquer lugar que eu esteja, posso postar na hora de qualquer fuso que ele irá ao ar no horário do fuso UTC-3, que a partir de meia-noite será vigente no Nordeste, em João Pessoa, e em… Fortaleza.

No do celular está o fuso horário de Recife. Se ele der às 23:59:59 uma hora da manhã, vou ter que selecionar o relógio para o horário da capital pernambucana.

wp-1476585267015.png

Detalhe que antes da atualização do celular Recife não constava, logo tinha que ir pra o horário da cidade de Buenos Aires, capital da Argentina. Desse modo dá para selecionar o fuso de Recife permanentemente.

Assim, fica impossível perder a hora. Mesmo porque seu celular precisa atender à sua vontade. Pelo menos a plataforma do blog e o computador já atendem isso plenamente.

Aguardem o próximo post, porque os destaques da meia-noite pelo visto não vão valer pra todo mundo, principalmente para o Sul e Sudeste, já que das 23:59, o relógio pulará para uma hora da manhã. E como não é o caso de onde moro…

…Os destaques da meia-noite acontecem de todo jeito. Mesmo onde não há meia-noite.

DUAS VOLTAS NAS NOVAS LINHAS DO MANGABEIRA SHOPPING

Morando no Rangel, de vez em quando sempre gostava de fazer aquelas voltas entre Valentina e Mangabeira, mesmo estando um pouco distante de ambos os bairros. Foi nessa pegada que resolvi me lançar a um desafio hoje, o de conhecer as duas novas linhas interbairro da cidade. Justamente ligando Mangabeira e Valentina.

Como costumo dizer, certas coisas precisam de ousadia e até mesmo um toque de loucura para serem feitas. Foi o que eu fiz hoje em mais uma cobertura do Blog Josivandro Avelar. Este editor deu duas voltas nas novas linhas 9901 e 9902, que ligam o Mangabeira Shopping ao Valentina e começaram a circular hoje.

Sim, duas voltas, pois andei em cada uma das linhas. O mais incrível foi ter gasto só duas passagens – como moro no Rangel, precisei logicamente pegar outro ônibus para chegar até o Mangabeira Shopping, local de partida das linhas – fora uma boa caminhada a pé pelo estacionamento. Só que comecei de trás pra frente; a primeira linha que andei foi a 9902, e foi nesse carro aqui:

Carro da linha 9902-Mangabeira/Valentina.
Carro da linha 9902-Mangabeira/Valentina. Foi nesse aqui que dei a volta em 360 graus para conhecer a nova linha.

E este é o trajeto da linha.

O ônibus 9902 sai do Mangabeira Shopping e vai primeiro pela Avenida Comerciante Alfredo Ferreira da Rocha, conhecida como Mangabeira por Dentro, contornando o Valentina e voltando pela Josefa Taveira, rua essa que já tem as faixas exclusivas para ônibus pintadas – se isso vai dar certo é outra história, estou falando de outra coisa. Essa linha, como você viu na foto acima, é operada pela Transnacional e vai usar dois ônibus com frequência de 15 minutos. Como hoje é domingo, só empregaram um ônibus.

Vamos ao trajeto. A primeira surpresa minha foi o meu cartão de passagem ter integrado – tinha vindo no ônibus 2303, rodando o Centro e a Pedro II toda pra chegar ao Mangabeira Shopping, novamente outra história – e poucos passageiros, alguns nem conheciam a nova linha, utilizando o ônibus. O motorista estava na sua sétima e última viagem do dia na linha. Em Mangabeira por Dentro – que até ontem não tinha linha pro Valentina – o ônibus rodou vazio até finalmente achar passageiro no Valentina. Vazio não, eu era o único passageiro mesmo.

2016-05-01 15.59.21-1

No Valentina a linha já mostra pra que veio. Primeiro, o passageiro não precisará atravessar a rua pra pegar um ônibus se necessário, e segundo, já toma passageiros do 5305, que é uma linha intermunicipal, sai do Conde, ou melhor, de Jacumã. Pelo menos uns cinco passageiros de início, mas lembrando que a própria linha já estava no início. Carregou bem em Mangabeira, nesse caso, já na Josefa Taveira.

Outra novidade dessa linha são alguns de seus itinerários. Tem rua em Mangabeira que ele passava onde até então não passava ônibus, caso da Anísio de Azevedo Lima – que fica na esquina de um posto de gasolina -, em Mangabeira, e Francisco Barbosa Sobrinho – esquina com a Praça Félix Cahino -, no Valentina. As linhas fazem o contorno do itinerário subindo a Flodoaldo Peixoto. As linhas não passam na Integração do Valentina.

Agradecendo ao motorista pela viagem, esperei mais um pouco para pegar a outra linha, a de número 9901. Peguei esse carro aqui:

O ônibus da linha 9901-Valentina/Mangabeira.
O ônibus da linha 9901-Valentina/Mangabeira. Nele dei outra volta de 360 graus para conhecer essa linha.

Para a sua curiosidade e sua informação, também tenho o mapa da linha do carro acima, que faz este trajeto aqui:

Como vocês podem ver, nenhum dos ônibus possui a identificação do Mangabeira Shopping nos vidros, apenas Valentina/Mangabeira e vice-versa nos letreiros. Por isso nada mais natural que os motoristas “chamarem” os passageiros pelos roteiros que as linhas fazem a cada parada, fora que eles sempre tem que informar os passageiros que iam pegando as linhas.

O carro da linha 9901 foi pego numa tarde bem chuvosa, mas com um itinerário que estava acostumado a fazer das rodas da época da Setusa na infância, o clássico Mangabeira-Valentina. Melhor ainda quando se pego vago. Era domingo e primeiro dia de linha, tudo normal nessa ocasião.

A linha 9901 saiu bem movimentada, inclusive. E isso porque hoje é domingo, imagine amanhã, dia útil. Nela encontrei ainda passageiros que moram nas proximidades e elogiaram a iniciativa.

2016-05-01 14.47.34-1

As duas linhas foram criadas justamente atendendo a solicitações da comunidade do Valentina, que é famosa pelos problemas que enfrenta com os ônibus, dada a distância que varia de 10 a 15 quilômetros do Centro da cidade. Essas linhas são da modalidade interbairro ou circular integracional, visto que não vão até o Centro da cidade e atendem uma finalidade específica, a de conectar melhor Valentina e Mangabeira e até mesmo ajudar a desafogar outras linhas que passam em outros bairros, como as linhas circulares 1500-5100-2300-3200.

As linhas atendem a Principal do Valentina. Para os loteamentos que o circundam, já está sendo negociada uma solução que pode passar pela extensão da já existente I008-Muçu Magro/Nova Mangabeira, linha essa que cobre quase todos os loteamentos que circundam o Valentina. Mas quando essa solução definitiva sair, irei comunicar.

Gostaria de agradecer aos motoristas dos ônibus, que foram atenciosos comigo e com os passageiros. Desejo uma boa sorte nos novos desafios e um bom trabalho.

2016-05-01 15.42.40-1

E fica aqui o meu puxão de orelhas em quem deveria representar o bairro onde moro há quase 28 anos. Como não se mexem, vão continuar vendo um 2307 que poderia parar de frente no sentido Rangel pegar o girador lá longe. Ou até mesmo arrudeie se quiser sair de lá pro Mangabeira Shopping. Mais fácil ir pro Manaíra saindo do Rangel, acreditem.

E eu, Josivandro Avelar, sigo observando tudo o que acontece por aí, sob a ótica e a curiosidade de quem gostaria de contar uma boa história sobre o que acontece na cidade. Ainda tenho outras histórias que trouxe de lá para cá.

A SALVAÇÃO DO VELHO GUERREIRO- PARTE 4

Os recursos de imagem e vídeo do Velho Guerreiro são o tema da última parte da série sobre a adaptação realizada no meu velho celular, para que ele pudesse ser empregado em coberturas externas.

Nesta última parte da série, mostrarei os recursos de imagem e vídeo do Velho Guerreiro, que ainda dão pro gasto mesmo defasados. Quando a matéria foi escrita, ele ainda não tinha sido empregado numa grande cobertura, como a do fechamento do anel interno da Lagoa. Algumas imagens daquela cobertura serão empregadas neste post como um exemplo do que o Velho Guerreiro fez e fará, em dupla com o Moto G.

Câmera: até hoje não decepciona

Como dito anteriormente, a câmera do celular foi responsável por captar os 48 desenhos da série #48folhas, a primeira grande série do blog a ser postada no Instagram, que foi criado no Galaxy Y e foi o precursor das grandes séries de imagens do Blog Josivandro Avelar. Com 3 MP de resolução, a câmera não decepciona até hoje e pode ser tranquilamente utilizada nas coberturas externas do Blog Josivandro Avelar, como a do fechamento do anel interno da Lagoa. Foi a lente do Velho Guerreiro que registrou o último ônibus que passou lá.

2016-01-23 14.26.50

Vamos supor que este blog seja uma emissora de televisão; nossa câmera de estúdio é o Moto G de 8 MP de resolução na câmera traseira e 2 MP na câmera frontal. Mas para fazer matérias externas, vamos utilizar uma câmera portátil e é aí que entra o Velho Guerreiro. Quem fez o #48folhas com maestria ainda pode servir para alguma coisa, como fiz na primeira grande cobertura do Velho Guerreiro, que foi a do fechamento do anel interno da Lagoa. Selecionei aqui 10 imagens dessa cobertura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora tenho três lentes de resoluções diferentes para obter boas imagens e impressões e compartilhá-las com o Blog Josivandro Avelar. Pelo menos no que diz respeito as fotos, porque nos vídeos…

Vídeos: matérias toscas terão justificativas

Os vídeos gerados pelo Galaxy Y serão, vou logo avisando, de péssima qualidade, comparáveis aos filmes mais toscos. Isso porque a câmera de vídeo do celular grava em resolução 320 X 240 px. Altos embaços serão vistos através das lentes do Galaxy Y em vídeo, como você pode ver neste exemplo gravado ontem de tarde:

Menos mal serão as imagens com o Moto G2. A câmera do meu atual celular grava em HD 720 px, comparável aos melhores vídeos caseiros que ainda farei na vida. A câmera do meu celular anterior gravava em VGA; 640 X 480 px. Seria inviável gravar vídeos decentes em câmeras com resoluções de filme tosco. O Moto G2 já quebra um bom galho e grava vídeos com qualidade aceitável para os padrões daquilo que os leitores certamente esperam.

Recursos para o blog

O importante com esses investimentos feitos dentro da medida de orçamento – limitado – que nós temos, principalmente quando estamos falando de uma página conduzida por uma só pessoa e com equipamentos ainda limitados, é que não há limites para a criatividade e para os sonhos que nós ainda temos, mesmo sabendo que as coisas são e continuam sendo difíceis.

Mas a gente não desanima, e vai levando com criatividade e a certeza de que nós ainda nos lembraremos dos melhores momentos que nós tivemos na vida com a evolução tecnológica do blog. Como não esquecer que ele foi criado num notebook capenga emprestado do irmão mais velho e atualmente utiliza equipamentos e hospedagem própria. E hoje presta assistência a outras páginas.

IMG_20160416_162323

O Velho Guerreiro está de volta e terá a somar com nosso Super Guerreiro. Quanto mais puder trazer novos recursos para o blog, melhor ele será no futuro, e queremos guardar boas histórias, não importa como elas sejam construídas, escritas ou registradas.

E queremos poder também guardar lembranças de como construímos este blog nesses quase sete anos que estamos no ar. Até mesmo reintegrando o celular Velho Guerreiro, que retornou justamente porque ganhei um novo e melhor aparelho, que já vem prestando importantes serviços para o blog com imagens de primeira qualidade e comunicação super eficiente.

Todos os meios serão empregados justamente para isso. Fazer o Blog Josivandro Avelar continuar a ser o que é, sempre foi e sempre será: um importante acervo de criatividade.

A SALVAÇÃO DO VELHO GUERREIRO- PARTE 3

Esta terceira parte da série sobre a adaptação do celular Velho Guerreiro para coberturas externas do Blog Josivandro Avelar foi editada hoje, diferente das demais, editadas há meses. Isso porque ainda acreditei que o celular ainda poderia render mais.

No post anterior, mostrei que consegui instalar dois aplicativos num celular de memória limitadíssima. No terceiro post da série, mostro como consegui instalar mais dois aplicativos. Esta parte da série está sendo escrita nesse momento, diferente das demais escritas há meses. Isso porque ainda acreditei que o Velho Guerreiro ainda poderia receber mais recursos do que ele já tinha. Na força eu consegui.

Sim, consegui instalar o Instagram

O terceiro aplicativo instalado no Velho Guerreiro foi o Instagram, que como disse na parte 1, foi onde o perfil surgiu, estando atualmente em seu terceiro celular. É o aplicativo mais pesado que o celular possui.

O incrível é que um aplicativo desses, de 10,18 MB, conseguiu ser instalado no Velho Guerreiro. Foi possível postar imagens direto dele, porém a versão instalada no aparelho ainda é uma bem anterior, diferente da que está instalada no Moto G, que é a mais atual e possui suporte de vídeo e múltiplas contas. E ele continua lá, firme e forte.

IMG_20160416_161812

As imagens que são postadas direto do Velho Guerreiro são exclusivas da conta do Instagram, diferente do Moto G, onde as imagens são postadas lá, mas também são exibidas em outras mídias sociais, como Facebook, Tumblr e Twitter.

Pixlr Express

Também foi instalada nele uma versão anterior a que está instalada no Moto G. O aplicativo de edição de fotos edita as imagens que foram captadas pelo Velho Guerreiro, além de fazer até mesmo edição de fotoartes como essa:

2016-04-16 16.39.24
Fotoarte feita no Velho Guerreiro, com uma foto tirada do mesmo.

O aplicativo pesa 7,27 MB, e também conseguiu ser instalado no Velho Guerreiro, auxiliando na criação de imagens e fotoartes, que podem ser feitas até fora do ambiente do blog, em coberturas externas, por exemplo. Um auxiliar e tanto nessas horas.

IMG_20160416_164809
A fotoarte que aparece no celular é a que você vê acima.

No próximo post mostraremos os recursos de imagem e vídeo que são possíveis de serem feitos com o Velho Guerreiro, além de imagens e uma galeria de 10 imagens da série do fechamento do anel interno da Lagoa, primeira grande cobertura que o Velho Guerreiro participou.

A SALVAÇÃO DO VELHO GUERREIRO- PARTE 2

Com uma memória limitadíssima, o Velho Guerreiro conseguiu ter quatro aplicativos instalados. Vamos mostrar os dois primeiros que consegui instalar nele.

No capítulo passado da série, fiz uma introdução rápida – de só 548 palavras – sobre o primeiro celular Android que tive e que até hoje guardo para coberturas externas, como a do fechamento do anel interno da Lagoa. Nesta segunda parte, irei mostrar os dois primeiros aplicativos instalados nele, todos leves, afinal, a memória do celular é extremamente curta.

IPobre

A única maneira de utilizar o Galaxy Y para as funções as quais ele desempenhava no blog e na vida era realmente como uma câmera e como um player. Como uma câmera, pois a câmera dele não decepciona. Como um player, porque ao menos dá para sair de casa ouvindo música nele. O nosso IPobre – como batizamos o nosso Velho Guerreiro em referência ao IPod Touch da Apple, que na prática é um IPhone sem chip de celular – foi devidamente customizado com as funções de player, câmera e social.

Para cumprir os pré-requisitos de player e social, é fundamental ter duas coisas: Wi-Fi e o Google Play. O primeiro para os dois funcionarem, o segundo para baixar os aplicativos necessários para a reintegração de nosso Velho Guerreiro. Cabe lembrar que o Velho Guerreiro não terá chip; a minha linha telefônica – nela inclui-se o WhatsApp – encontra-se no Moto G.

O celular foi requalificado e foram instalados quatro aplicativos para aproveitamento do aparelho, além de suas funções básicas de fábrica. O celular havia passado antes por um root para isso, afinal não sabemos como a Samsung teve a petulância de instalar dois jogos num aparelho tão limitado como esse.

Social: Facebook Lite

Se o aplicativo do Facebook é tão pesado que sozinho ocupa praticamente todo o espaço de memória do Galaxy Y, o Facebook Lite é a solução para o seu problema. O aplicativo não tem nem 50 KB direito e pode ser instalado em qualquer celular Android a partir da versão 2.2 do sistema operacional. O objetivo do Facebook Lite é se adaptar as limitações tanto das redes de telefonia celular, uma vez que funciona em conexões 2G das mais fuleiras, até se adequar ao espaço de celulares igualmente fuleiros.

IMG_20160416_231019

Não foi para menos que conseguimos instalar o aplicativo no nosso Velho Guerreiro. 0,45 MB é fichinha para um aparelho desses, que instalou o aplicativo com tranquilidade. Ele funcionou bem em nossos testes, feitos obviamente com o perfil pessoal do editor deste blog. E olha que o Facebook do editor é bem lotado de informações; o perfil, cinco grupos, cinco páginas para administrar, 100 páginas curtidas, 270 amigos, etc.

Player: PCRadio

Com o funcionamento pleno do Wi-Fi, pude instalar um aplicativo de rádio no Galaxy Y, que complementa o rádio FM que ele já possui instalado de fábrica. Enquanto podemos usar o rádio FM para ouvir as estações locais, o PCRadio permite ouvir estações de vários locais do mundo num aplicativo de nada mais, nada menos do que 3,3 MB.

IMG_20160416_161845

Com velocidade mínima de 2,4 Kb/s, o PCRadio permite a captação de emissoras de rádio de vários pontos do mundo, além de rádios com discografias de artistas e outras rádios online que permitem ouvir tudo no vitrolão; rádio 24 horas só tocando músicas. Um aplicativo muito bem elaborado para o seu tamanho e para o que ele se propõe, e tem cumprido essa função muito bem.

No próximo post mostrarei mais dois aplicativos instalados no Velho Guerreiro. Sim, consegui dar um jeito de arrumar espaço para essa proeza, e é o que mostrarei no próximo post.

A SALVAÇÃO DO VELHO GUERREIRO- PARTE 1

Consegui achar a matéria do celular Velho Guerreiro. E me lembrei que não deixei aqui no rascunho. Agora vamos postar a matéria por partes e atualizando algumas coisas, uma vez que melhorei outras no quase esquecido celular. Além de outras coisas mais que foram feitas com ele.

Adquirido em setembro de 2013 como presente de aniversário, o Galaxy Y foi o primeiro celular que tive com o sistema operacional Android. A partir dele surgiu o meu Instagram, e dele, a série #48folhas. Todas as 48 imagens dos desenhos daquele caderno foram obtidas através dele.

Mas o celular era uma verdadeira bomba. Com apenas 160 MB de armazenamento interno, ele teve seu uso interrompido cedo demais para os padrões de uso de celular que costumo ter, de fazer um aparelho durar dois anos. Mas não ia aguentar usar aquilo por dois anos. Foi substituído em abril de 2014 por um LG L5, usado até setembro deste ano, quando substituí o aparelho pelo atual, um Moto G2.

Desde sua primeira substituição, o Galaxy Y passou literalmente de mão em mão. Foi do meu irmão de abril de 2014 até janeiro de 2015; desde então, passou para minha irmã, que ficou com a bomba o celular até setembro deste ano, quando assumiu o LG que tinha e que eu havia trocado pelo Moto G2.

Samsung Galaxy Y. Pode ser ruim, mas é o Velho Guerreiro.
Samsung Galaxy Y. Pode ser ruim, mas é o Velho Guerreiro.

Mas eu recuperei aquele Y mesmo tendo um celular de 16 gigas de memória, câmera traseira de 8MB e frontal de 2MP. Não poderia levar um celular como um Moto G2, neste momento, para a rua. Nem muito menos passar adiante a bomba o celular para uma outra pessoa sabendo que nem WhatsApp ela iria conseguir usar com aquele aparelho. Os tempos são outros, se nos tempos que comprei o Y celular com Android era avanço, hoje praticamente todo mundo tem um smartphone, e aos poucos as pessoas vão deixando de usar o telefone como um telefone. Hoje elas se comunicam usando o WhatsApp, enviam fotos pelo Instagram, checam e atualizam suas redes sociais através do celular. Acessam a internet e podem até estar lendo este blog por meio da telinha.

Os telefones viraram verdadeiros computadores de bolso. Isso se nele couberem, com modelos de 5, 7 polegadas. Agora pode-se fazer tudo o que quiser com um smartphone, até aqueles defasados como o Galaxy Y que acabei de mencionar aqui. O Android nele embarcado é da versão 2.3.6, defasado em relação ao Moto G do ano passado, que possui Android 6.0, a versão mais recente do sistema operacional.

E justamente pela baixa capacidade de memória que o Galaxy Y não poderia por mim ser passado adiante. Quem procura utilizar aplicativos como WhatsApp, Instagram, Facebook e afins em celulares limitados vai ter problemas e travamentos – e não adianta culpar o Android por isso se você usa tudo isso num celular extremamente limitado. E para a quantidade de aplicativos que uso? Era mesmo ideal ter comprado o Moto G. Além da câmera de ótima resolução – pelo menos para meus padrões de não ser fotógrafo ainda – , há ótimo espaço para armazenamento de aplicativos de edição de imagem. Às vezes há momentos que, para não ter que ligar o computador, é fundamental editar imagens no celular mesmo.

Mas não poderia fazer isso no Galaxy Y né? Então o que fiz? Nada como aproveitar o Velho Guerreiro para alguma coisa. Literalmente falando, reintegrar nosso soldado às fileiras do blog em grande estilo e improviso.

Quando a matéria foi escrita como rascunho, pouca coisa foi feita no celular Velho Guerreiro. Daquele tempo para cá melhorei – da maneira que foi possível – ainda mais o antigo celular. Aguarde e verá no próximo post.

SOBRE CÓDIGOS-FONTE E IMAGENS QUEBRADAS

A migração do Portal Ônibus Paraibanos do Blogger para o WordPress não foi tão simples quanto fazer o mesmo com este blog. E explicarei porquê neste post.

Vamos então para o nosso estudo de caso. Porque é literalmente um.

Desde o dia 1º de março, o Portal Ônibus Paraibanos foi transferido, tal como este blog, do Blogger para o WordPress. O projeto visual e a estruturação do novo portal foram feitos pelo Blog Josivandro Avelar.

O Portal Ônibus Paraibanos como ele era no Blogger...
O Portal Ônibus Paraibanos como ele era no Blogger…
Portal Ônibus Paraibanos- março de 2016
…E como ele ficou no WordPress, depois da migração.

Só que a migração do Portal Ônibus Paraibanos tem uma diferença; enquanto o Blog Josivandro Avelar está instalado em um servidor próprio, usando a plataforma WordPress, o Portal Ônibus Paraibanos foi transferido para o WordPress.com, que é um serviço de blogs como o Blogger, porém utilizando a plataforma modificada do WordPress, bem como seu servidor. Aliás, vamos aprender a diferenciar:

  • WordPress.org = Plataforma gratuita para instalação em servidor de hospedagem.
  • WordPress.com = Serviço de blogs do WordPress, utilizando servidor e plataforma.

O Blog Josivandro Avelar paga um servidor e nele instalou o WordPress, podendo fazer tudo aquilo que quiser nele. Já o Portal Ônibus Paraibanos migrou de um serviço de blogs para outro, do próprio WordPress, que utiliza uma plataforma modificada e seu servidor, o qual, tal como uma hospedagem, você paga um valor por ano. Mas ainda assim há limitações; um tema que consigo de graça aqui no WordPress.org eu pagaria no WordPress.com.

Voltando ao Ônibus Paraibanos, o que aconteceu com os posts do blog importados do Blogger – todos os posts publicados do início até 28 de fevereiro de 2016, quando o portal foi atualizado pela última vez no Blogger; os posts do dia 29 de fevereiro foram copiados manualmente – está relacionado à diferenças de código-fonte empregados nas plataformas, bem como nas mídias.

Bem, mas o que é código-fonte? É exatamente a linguagem de códigos que está escondida “por trás” de uma página da internet, que se traduzem em tudo aquilo que você vê nela. O sistema hexadecimal de cores, por exemplo, é para ser interpretado em códigos fonte: a cor azul das bordas do layout deste blog, por exemplo, se traduz no código #1e73be, enquanto a cor branca do resto, no código #ffffff. E um texto em negrito assim aparece por entre a palavra em negrito, aparecerem as tags <strong> abrindo, </strong> fechando. A Internet por trás de uma página bonita, esconde-se numa sequência de letrinhas e símbolos. E eles são o que chamamos de código-fonte.

Assim sendo, o que aconteceu com o blog foi o seguinte:

  • O acervo do portal precisava ser importado do Blogger para o WordPress. O WordPress.com aceita arquivos até 15 MB – o que no WordPress.org vai até 64 MB. O arquivo do Blogger tinha 54 MB, logo seria impossível importá-lo diretamente;
  • Foi criado um “blog clone” no servidor do Blog Josivandro Avelar, que gerou os arquivos de importação para a nova plataforma do Portal Ônibus Paraibanos. Logo, o processo seria realizado em suaves prestações, uma vez que o WordPress permite, tanto numa como em outra plataforma, exportar arquivos por períodos. As imagens vieram junto com os posts.
  • Quando o “blog clone” foi encerrado, as imagens foram quebradas. Isso porque os links <img src> (que são onde se encontram as imagens incorporadas” eram do blog clone, porém se clicados, levariam aos links da mídia do portal, que abriam tranquilamente. Lembra que eu disse que as imagens vieram junto? Vieram, mas como links das imagens quebradas, como tags <a href>.
  • Como muito material do Portal é recebido via clippings e releases, ele era copiado para o editor do Blogger, que quebrava os textos no código-fonte. Eles apareciam normais no Blogger, mas se revelaram no WordPress. Além disso, os textos também herdaram do Blogger as tags <div>, que no WordPress emendam parágrafos com imagens, bem como parágrafos com parágrafos.

O que vou mostrar a seguir é uma verdadeira aula de código-fonte. Vamos mostrar aqui alguns exemplos de estrutura de imagens.

Estima-se que cerca de 400 posts foram restaurados desde a migração do servidor. Todo dia o blog é verificado, e 10 posts do mesmo são “sorteados” para restauração pelo editor deste blog. Muito embora eu já tenha conseguido recuperar 15 posts ou mais num dia.

Como essa identificação é feita

A maioria absoluta dos posts do portal vieram com as imagens, porém elas não estão incorporadas nos posts pelo fato da tag “img src” apontar para o link do servidor de origem do arquivo de importação – que foi um “blog clone” criado no servidor do Blog Josivandro Avelar, e não para o arquivo de mídia que está na plataforma do portal. Essas imagens são identificadas ao clicar no botão direito do mouse, e selecionar a opção “Copiar link” – bem como na aba de “Texto” do editor de posts do WordPress.

A título de exemplo, as imagens aparecem desse modo, quebradas. Aqui fiz um print ilustrando como é que as imagens quebradas aparecem nos posts do Portal Ônibus Paraibanos, já que como o layout do Blog Josivandro Avelar é avançado, as imagens quebradas não aparecem na estrutura do layout.

imagem quebrada

Esta é a estrutura de uma imagem quebrada contendo um link válido:

<a style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;" href="https://onibusparaibanosblog.files.wordpress.com/2015/05/80e28-gb2b4902b7.jpg"><img src="https://josivandroavelar.com.br/portalonibusparaibanos/wp-content/uploads/2015/05/Gb4907.jpg" alt="" width="640" height="426" border="0" /></a>

Onde o link destacado em verde indica a imagem válida, e o link destacado em vermelho, a imagem que aparece.

Substituindo a imagem ou o link destacado na cor vermelha, a imagem já aparece, conforme exemplo abaixo:

Aqui substituí o link em vermelho pelo link verde. O link válido, ao ser clicado, aponta para a imagem, que de fato aparece. Em alguns casos, a imagem não foi importada junto, mas isso aconteceu com um grupo menor de posts. Quando isso acontece, o link rebate para a página 404 do Blog Josivandro Avelar, e rebate para as estatísticas do mesmo. É aí que identifico os posts com imagens não recuperadas.

Quando a imagem não foi importada junto com o post, o que aconteceu com um pequeno número de posts, ela irá direcionar para a página de erro 404 do Blog Josivandro Avelar. Esta é a estrutura da página:

<a style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;" href="https://josivandroavelar.com.br/portalonibusparaibanos/wp-content/uploads/2014/12/Splendour2611-1024x744.jpg"><img src="https://josivandroavelar.com.br/portalonibusparaibanos/wp-content/uploads/2014/12/Splendour2611-1024x744.jpg" alt="" width="640" height="464" border="0" /></a>

Os links em vermelho são inválidos, daí porque rebate para a página 404 do Blog Josivandro Avelar.

Assim sendo:

  • https://josivandroavelar.com.br/portalonibusparaibanos/wp-content/uploads/ (inválido, foto não recuperada)
  • https://onibusparaibanosblog.files.wordpress.com/ (válido, foto no acervo)

Assim sendo, quando um post contém imagens com os links válidos, as imagens incorporadas terão seus links substituídos pelos links ativos, das imagens que estão na biblioteca de mídia. Do contrário, aí sim, as fotos são repostadas – ou pelas mesmas, ou substituídas.

Estrutura dos textos

No que diz respeito a textos quebrados, o problema é causado por uma tag que emenda parágrafos com imagens e parágrafos com parágrafos no código-fonte dos posts. Por conta disso, estão sendo retiradas as seguintes tags:

</div>
<div style="line-height: 150%; text-align: justify;">

E todas aquelas tags que se iniciam com a sigla <div>.

São essas tags que “emendam” os parágrafos entre si ou nas imagens. Elas são dispensáveis e devem ser limpas da estrutura do post. O WordPress utiliza estrutura <p>; muitos textos do Blog Josivandro Avelar já utilizavam as tags <p> porque eram escritos no Windows Live Writer, não diretamente no editor; o software da Microsoft gerava o código-fonte dos textos já baseado nessa estrutura.

Os textos estão quebrados justamente porque é assim que estavam na estrutura do Blogger; um texto oriundo de outro editor de imagens geralmente é “quebrado” pelo Blogger. Por essa razão assim vieram, mesmo aparentando estarem normais na antiga plataforma. Em algumas situações o texto já estruturado é colado para substituir o quebrado.

Os consertos realizados por mim são diretamente em código – algumas tags são retiradas e o texto é todo formatado novamente já no estilo do WordPress. Até aqui, não estão havendo maiores prejuízos, uma vez que há identificação de cliques em imagens do portal. Principalmente as que os leitores conseguem ver.

Ainda assim, o importante é recuperar o maior número possível de posts do Portal Ônibus Paraibanos. Em alguns meses todo o acervo estará íntegro aos leitores. Isso mostra a facilidade de lidar com o editor do WordPress, bem como treinar o próprio editor, no que estamos obtendo êxito.

Estamos treinando ainda mais para deixar os blogs cada vez mais redondos. Foi descobrindo como importar os posts do portal que descobri como instalar o WordPress no meu próprio computador, e assim poder instalar dois blogs de testes. Já adequei o Blog Josivandro Avelar e o All types & Fotoartes para o AMP – Accelerated Mobile Pages – que permite um carregamento mais rápido e leve para os cada vez mais crescentes acessos em celulares e tablets. E em breve os blogs serão adequados ao Instant Articles do Facebook.

Mais alguma dúvida sobre blogs? Pode perguntar para mim na página de contato ou pelo e-mail [email protected]. Farei questão de tirar suas dúvidas.