Image

A arte que eu quero levar

A arte que eu quero levar é um pouco daquilo que eu quero expressar para as pessoas. E eu quero levar isso a elas, não elas a mim.

O Bloganuary de hoje me fez essa pergunta: “Se pudesse fazer algo jamais ter sido inventado, o que seria?“, no que eu respondi que seria a arte como uma válvula de escape. É um pouco da arte que eu quero levar para a cidade, mas não numa galeria de arte. Eu entendo que a arte precisa ser acessível para as pessoas onde quer que elas estejam. Eu não quero selecionar lugares para isso. Eu quero espalhar.

Em outro Bloganuary, alguém me questionou sobre como eu faria para aliar a arte com elementos publicitários, no que eu respondi que de certa forma queria levar arte para as pessoas que não tivessem a intenção de ver uma arte, do mesmo jeito que ninguém tem a intenção de ver uma propaganda. Afinal de contas, o que eu quero levar para a cidade são mensagens e outras coisas incríveis.

É um pouco do que eu já mostrei e sigo mostrando no #40folhas, que é uma série especial de desenhos que mostram a cidade sob meu ponto de vista, e um pouco daquilo que eu queria mais para frente levar para os mobiliários ou seja que espaço me derem. Mas que tem, de certa forma, uma amostra naquele pequeno caderninho.

Afinal de contas, podem um dia não entender como talvez você não tenha entendido, mesmo que tudo esteja escrito e aqui você possa ter a oportunidade de ler e reler várias vezes. Mas não tem problema! Eu conto mais sobre isso em outros posts, episódios do Luneta Sonora e outras ocasiões que tiver oportunidade. Afinal, é sobre arte urbana.

Quer válvula de escape melhor do que essa? Talvez essa seja uma coisa que me faz feliz. A arte que eu quero levar é um pouco daquilo que eu quero expressar para as pessoas. E eu quero levar isso a elas, não elas a mim.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 127: Sério que eu esqueci dos três anos do podcast?
  2. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
  3. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
  4. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
  5. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
  6. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.