Seguir em casa, fazer acontecer

Há 12 anos criei o meu pequeno órgão de mídia no quarto da minha casa, até hoje o mesmo. O tempo passou, as coisas evoluíram, e segui em casa. E nunca foi tão essencial continuar aqui dentro, fazendo acontecer. Hoje, essa é a realidade de várias pessoas que nesse momento terão de prosseguir os seus empregos e os seus estudos aqui dentro, por causa da COVID-19.

Com a alergia que eu tenho, sempre me policiei quanto a minha saúde e isso vai ser ainda mais essencial. E não é uma paranóia. É a prevenção que eu sempre adotei. Quando subestimamos o risco, ele nos pega. E com a realidade não se briga. Quando ela vem, ela bate forte.

Por isso que sempre digo: prepare-se todos os dias como se cada dia fosse o dia mais difícil da sua vida. Você nunca sabe onde o seu inimigo está, sabe que ele está à espreita e quer uma oportunidade para te pegar. E quando te pegar vai te derrubar. Não deixa!

O inimigo nesse momento é o coronavírus. Um inimigo microscópico e invisível. Seguimos de olho, monitorando tudo, como fiz contextualizando o Google Trends neste post aqui. Dá uma olhada que os gráficos estão frenéticos e mudando.

Mapa em tempo real do Bing sobre os casos ativos do novo coronavírus

Não há casos confirmados na Paraíba, mas não quer dizer nada, sabe porquê? Porque ele já chegou no Ceará, no Rio Grande do Norte, em Pernambuco e certamente já deve estar por aqui. E para se detectar o primeiro caso é questão de tempo.

Seguimos saudáveis e queremos nos manter saudáveis. Por esse momento, faço o que eu sempre fiz: trabalhar em casa. Talvez uma hora vá sair com a mesma tranquilidade. Por ora, por não saber contra quem tô lutando, é daqui que venço a minha batalha diária.

Toda batalha nos ensina uma lição, e é da casa de cada um que nós nos redescobriremos. E são situações como essa que vão nos deixar ainda mais fortes. Fé e paciência! Porque esse momento vai passar, e com certeza, teremos histórias para contar.

Compartilhe este post