O GRANDE TESTE

A Copa das Confederações já começou na África do Sul, e promete ser bem difícil para a seleção brasileira, que ontem venceu o primeiro jogo de forma apertada da seleção do Egito de 4 a 3. Porém a Confederação Egípcia de Futebol pediu a FIFA a revisão do pênalti que deu a vitória ao Brasil, uma vez que o árbitro do jogo marcou escanteio e voltou atrás, marcando o pênalti. O árbitro teria, antes de tomar essa decisão, de consultar o quarto árbitro ou os bandeirinhas, o que não teria acontecido. Quem marcou o pênalti foi o bandeirinha que viu o lance.

Agora, voltando a falar na estrutura e organização da competição, para quem não sabe, a Copa das Confederações é um torneio organizado pela FIFA que reúne oito seleções que conquistaram títulos importantes. Acontece um ano antes da Copa do Mundo e sempre no país-sede da competição. É um teste para o país que sediará a Copa do Mundo, no caso, a África do Sul.

Cada seleção fez por merecer estar na Copa das Confederações. Foi assim que elas foram parar no torneio:

  • África do Sul (país-sede)
  • Itália (campeã munidal em 2006
  • Espanha (campeã da Euro 2008)
  • Brasil (campeã da Copa América de 2007)
  • Egito (campeã da Copa da África de 2008)
  • Estados Unidos (campeã da Copa Ouro da Concacaf * 2007)
  • Iraque (campeã da Copa da Ásia de 2007)
  • Nova Zelândia (campeã da Copa da Oceania de 2008)

*Concacaf é a Confederação de futebol das Américas Central e do Norte.

E aí, como funciona a Copa das Confederações? Essas oito seleções acima foram separadas em dois grupos, e o mecanismo até quem não entende de futebol sabe: os dois primeiros colocados de cada grupo se enfrentam nas semifinais. O primeiro de um joga contra o segundo do outro. Quem ganha vai para a final e quem perde, para a disputa do 3º lugar.

Esta é a sexta participação brasileira na Copa das Confederações, sendo a atual campeã do torneio, que ela conquistou em 2005 em cima da Argentina, por 4 a 1. O Brasil joga em busca de seu terceiro título da Copa das Confederações. Vamos ver e acompanhar o desempenho da seleção brasileira, que foi muito bem recebida na África do Sul.

Compartilhe este post