MUITA CALMA NESSA HORA

Hoje a Paraíba registrou o primeiro óbito por conta do vírus da gripe A (a famosa gripe suína). Foi o primeiro registro no Nordeste. A vítima era o estudante Severino Galdino, de 31 anos. Ele começou a sentir os primeiros sintomas da doença logo que voltou de um congresso de estudantes em Brasília. O estudante ficou uma semana internado e faleceu hoje de madrugada. Severino Galdino tinha uma doença respiratória, o que o incluía no grupo de maior risco da doença.

A nova gripe, talvez por ser justamente a nova gripe, gerou medidas quase que extremas de várias autoridades, como a possibilidade do prolongamento de férias escolares em vários estados, e até mesmo proibição de missas e cultos em algumas cidades. Mas também não é preciso pânico, visto que a letalidade do vírus da gripe A é praticamente a mesma da gripe comum: em torno de 0,5% dos casos, e as autoridades de saúde estão tomando as devidas providências para prevenir novos casos e atender os que já estão doentes.

A gripe A  manifesta no organismo sintomas bem parecidos com os da gripe comum. Caso você tenha sentido alguns desses sintomas, procure um serviço de saúde:

  • Tosse, coriza e espirros;
  • Febre acima de 39°;
  • Dores de cabeça, corpo e garganta;
  • Vômitos, náuseas e diarréia.

A doença tem tratamento, e vários países se empenham em criar uma vacina contra o vírus. Porém, medidas simples podem ser adotadas por você mesmo para que o vírus da nova gripe não se propague:

  • Evitar aglomerações, se puder;
  • Lavar sempre as mãos;
  • Não colocar a mão na boca, nariz, olhos;
  • Ao espirrar ou tossir, proteja o nariz e a boca, e use um lenço de papel, depois disso, descarte;
  • Mantenha sempre hábitos saudáveis.

Com medidas simples e hábitos de vida saudáveis você pode afastar o risco do vírus da gripe A, aliás, de qualquer tipo de gripe, se propagar.

Até o fechamento desta matéria, foram confirmadas 56 mortes no Brasil pela nova gripe. Porém nunca é demais lembrar que pânico não ajuda em nada nesse momento, e sim tomar as medidas preventivas acima citadas. Ou seja, nesse momento, cada um tem de fazer a sua parte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.