CARTÃO DE VISITA: 208-VALE DAS PALMEIRAS, A LENDA DO BAIRRO

Tudo bem, só passa de meia em meia hora. Só passa até 22 horas. Só se espera que com o término da obra do condomínio novo do Vale das Palmeiras isso mude, mas enquanto isso, o 208 é uma lenda.

O blog enviou um release para o portal Ônibus Paraibanos sobre a história da linha 208-Cristo/Vale das Palmeiras contada pelas minhas lembranças. Leia o release abaixo. Outros registros podem ser encontrados neste link.

E já que todo cartão de visita é uma fotoarte mesmo, a gente lembra de você, passageiro do 208, que tem todo dia uma meia hora mais longa esperando por ele. Ou até mais.

a meia hora mais longa

Agora, vamos para a história dessa verdadeira lenda, pelo que ele representa para o bairro do Cristo, em especial aos moradores das comunidades do Boa Esperança e Bela Vista, bem como pela demora e pouca oferta de carros. A linha só opera com três veículos, isso desde que nasceu faz quase vinte anos. De acordo com o balanço dos ônibus adaptados do segundo semestre deste blog, que será divulgado logo mais, a linha possui apenas um único veículo adaptado para cadeirantes.

Condomínio Vale das Palmeiras: tudo começa por aí

No início dos anos 1990 o bairro do Cristo ainda estava em expansão, chegando num ponto onde até então os ônibus não chegavam. Foi nessa época que foi inaugurado o Condomínio Vale das Palmeiras, distante até do próprio bairro em si e próximo da nascente do Rio Jaguaribe. Aos poucos, comunidades começavam a crescer ao redor desse condomínio praticamente preenchendo esses vazios entre o Vale das Palmeiras e o Cristo, caso do Boa Esperança e Bela Vista. A maneira encontrada pela então STP (Superintendência de Transportes Públicos) nessa época foi fazer que três dos carros do 204 circulassem pela área, criando uma espécie de extensão (como acontece atualmente com o 507-Cabo Branco, por exemplo), onde os ônibus que dela faziam parte eram identificados com a placa VIA SAELPA (atual Energisa)/TERMINAL.

Em 1993 essa extensão se separa do 204, tornando-se uma linha independente. Nasce o 208-Cristo/Vale das Palmeiras com a atual composição da linha, 3 veículos, e terminal próprio no condomínio. Como se tratava de uma das primeiras linhas criadas já sob a administração da TN, a lona que identificava o nome e o número da linha foi toda composta na parte superior, prevalecendo o logo da Marcopolo na parte numérica, lembrando que a frota já teve vários Torino LN como o 0784, 07118, 0756 e 0783 (este último VW).

1999: A linha se reinventa

Com a frota 0709, 0715 e 0753, todos Urbanus II, a linha 208 sofre em junho de 1999 sua maior alteração em sua história: com a finalidade de atender demanda das ruas Bartira e São João, no Rangel, as linhas são remanejadas até esses locais, fazendo com que o 208 deixe de atender a parte do Mercado Público como a maioria das linhas. Simultaneamente à essa alteração acontece a implementação das linhas 2515 e 5210, que praticamente a substituem nesse trecho do Mercado Público.

Em 2004, o terminal da linha, até então situado no condomínio, é transferido para a recém-construída estrutura do Almeidão, juntando-se às linhas 204 e 3200. No local onde funcionou o terminal do Vale das Palmeiras, hoje restam ruínas.

Em 17 de janeiro de 2009, a linha, que até então só trafegava nos dias úteis na comunidade Boa Esperança, passa a trafegar no local também nos fins de semana. Esse fato foi noticiado no Blog Josivandro Avelar em um de seus primeiros posts.

A linha teve vários fixos nessa fase, e na maioria das vezes suas renovações, todas compostas por carros remanejados de outras linhas, eram fechadas (ou seja, a frota toda era substituída de uma vez), como: 0709, 0713 e 0715 (Torino G6, ex-1500 e 5100); 07112, 07113 e 07115 (Viale 1721, ex-601); 07164, 07193 e 07149 (dois Urbanuss Pluss e um Viale, respectivamente, ex-511).

A atual frota da linha é composta pelos carros 0764, 0775 e 07183. O primeiro é ex-RJ; os dois últimos, ex-1500 e ex-2515, transferido para o 208 quando a TN deixou de operar a linha).

Com a construção de um novo residencial pela Prefeitura de João Pessoa, a linha pode passar por modificações estruturais, dado o aumento de demanda que ele irá gerar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A semana no blog- 26 de junho a 2 de julho Os novos recursos que apareceram no (meu) Instagram A semana no blog- 19 a 25 de junho Como esconder dados de contatos específicos no WhatsApp A semana no blog- 12 a 18 de junho