E AS LISTAS, COMO ESTÃO?

Mais uma folhinha no calendário de 2018 arrancada! Pelo menos essas são as únicas folhas que quero arrancar, em vez das que não posso.

Nos próximos posts queria falar sobre as listas de desejos, criadas na eleição de 2016. Como domingo foi uma eleição estadual, vamos aproveitar para checar as listas para saber quais foram as metas atendidas até aqui.

Mas autoridades, calma que vocês ainda tem mais dois anos e não vou alisar, hein? Essa é a validade das três listas que criei em 2016. E eu sou uma pessoa boa de memória…

As gestões ultimamente tem sido seletivistas, ou seja, priorizam ações em locais de maior visibilidade, esquecendo de onde mais carece. Chamar a atenção é melhor do que só babar e enaltecer. Cobrar é a melhor ferramenta.

E quando se usa isso com criatividade então, aí não tem como não chamar atenção.

Lembra das listas de desejos para o Cristo e Rangel? Aí estão elas, antes de postar as checagens de meio período:

Agora vamos ver como vocês se saíram, hein? Espero que bem, se bem que de cada uma, nem tudo saiu como gostaria.

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *