O começo no WordPress

Esta imagem que você vê na foto de destaque é do dia 9 de agosto de 2014. Naquele sábado realizava o sonho de migrar de vez o blog para uma hospedagem própria e rodando WordPress. Seis anos – e uma troca de empresa de hospedagem – depois, o blog roda firme e forte nesta instalação.

No dia seguinte eu celebrei esse momento, como toda coisa que eu planejo e dá certo, porque sabe como é, eu corro atrás e consigo. E quando consigo, nada mais normal que a êxtase de comemorar. Neste post você pode relembrar como é que foi que tudo começou nesta plataforma, onde estou até hoje.

Tirei do ar o blog em Blogger às 11:30 da manhã daquele sábado, quando removi o domínio josivandroavelar.com (esse mesmo que eu recuperei esse ano) da antiga plataforma e trouxe para a nova hospedagem. 45 minutos depois, ele já era WordPress. Tudo isso eu fiz sozinho e praticamente sem saber muito o que fazer. Mas li direitinho. E fiz.

Primeiro, instalei o blog, e posteriormente o conteúdo que estava no Blogger veio para esta plataforma, porque nada poderia ficar para trás. Foram 5 anos e 8 meses no Blogger, e eu queria muito essa evolução. E aqui estou há seis anos no WordPress.

Quatro temas e três lunetas

Imagem que mostra o Blog Josivandro Avelar em sua primeira aparência no WordPress. Fim da descrição.

O primeiro tema dele como WordPress – o que aparece na foto – foi o Solon. Depois foi o Twenty Sixteen, baseado nele fiz o primeiro tema-filho do blog, o Luneta I. Depois foi o Luneta II, baseado em Zakra, e finalmente o atual, Luneta III, baseado em Astra, que entrou de surpresa para substituir o outro tema que deu problema, e terminou virando o tema de praticamente todos os sites que eu construí.

Em abril de 2019, o blog mudou de hospedagem por causa de problemas que tive com a primeira que contratei, e só fiz trazer aquela instalação para a nova empresa, com quem estou até hoje e pretendo renovar.

Dia 23 – mais conhecido como quarta-feira – o meu blog completa 12 anos. E quanta história para contar em fotos e material que eu guardei…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *