Image

Minha cor preferida para os meus ambientes

Existe alguma cor que você prefira em seus ambientes pessoais, como casa ou escritório? Por quê?

Existe alguma cor que você prefira em seus ambientes pessoais, como casa ou escritório? Por quê?

As paredes do escritório, ou melhor, as paredes do meu quarto são de cor verde-piscina. Eu já falei sobre essa cor no Conhecendo Você de ontem, não é? Pois bem, cá estou eu para falar dela de novo, e dessa vez de uma maneira mais particular sobre o que eu acho dela.

Como você já deve saber, é a parede verde-piscina que aparece no fundo das fotos das artes tradicionais de todo fim de semana. Mas você acredita que essa não é a minha cor preferida para ambientes pessoais, e que eu imagino outra parede?

Afinal, uma coisa é um quarto que você divide com o seu irmão, outra coisa são as suas preferências pessoais que você prefere manifestar quando tiver um ambiente para chamar de seu.

Talvez eu prefira paredes brancas, mas eu gosto de deixar cada ambiente que eu encontro da maneira que ele está apenas adicionando o meu toque a esse ambiente, sem fazer tantas mudanças radicais. Isso explica por que a parede segue sendo o meu cenário.

Afinal, a minha cor preferida para os meus ambientes é sempre aquela que eu encontro quando eu estou em um ambiente, numa maneira de respeitar cada cenário que eu estou.

Este é o tema “Conhecendo Você”, o primeiro post do dia no Site Josivandro Avelar, onde as perguntas que eu respondo sobre temas de cotidiano e autoconhecimento são sugeridas por inteligência artificial.

Quer me conhecer melhor? Siga-me nas redes sociais abaixo:


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
  2. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
  3. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
  4. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
  5. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde
  6. Luneta Sonora 121: Um dia de recados soltos

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.