POR QUE ESCOLHI COMUNICAR?

Comunicar é uma arte. E de certo modo faz parte da vida das pessoas. É fazer de simples acontecimentos fatos marcantes. É saber ouvir e falar nas horas certas. Entender o que realmente se passa e o que realmente acontece no mundo à sua volta é fundamental.

Como já dizia Andrew Grove, a nossa capacidade de comunicação não é medida pela forma como dizemos as coisas, mas pela maneira como somos entendidos. Ou seja, não importa a maneira e a estética que a sua mensagem chegue, o que importa é que ela seja compreendida.

É acompanhar o que acontece, estar antenado com o mundo. É ter criatividade e inventar uma nova alternativa frente a tantas coisas repetidas, e tantas ideias antigas disfarçadas de coisas novas. Ou seja, é ter ideias, mas não qualquer ideia. É ter uma ideia para mudar de verdade.

O mais importante dessa escolha que fiz é colaborar com a construção da história, com a construção de um mundo melhor, de uma sociedade mais justa, da maneira como as suas ideias podem ajudar a fazer tudo isso. E fazer a diferença nesse momento é fundamental.

É ter uma análise mais crítica das coisas e dos fatos, respeitando vontades e opiniões, respeitando as escolhas e o jeito de ser de cada um, e assim conviver com a diferença. A razão de tudo isso é respeitar, conviver, mostrar a diversidade de ideias e pensamentos que existem no mundo.

Por essas e outras razões sigo em frente no caminho que eu escolhi. Sigo por aqui escrevendo e registrando tudo aquilo que vejo, de olho em tudo o que acontece e ao mesmo tempo realmente interessa. Sigo em busca dos meus sonhos, e nada irá me fazer desistir deles.

Por isso não faço o óbvio, sempre procuro surpreender. E, para mim, a melhor forma de surpreender é comunicar.

Compartilhe este post