PAGANDO O PATO – OU MELHOR, TENTANDO PAGAR

Qualquer coisa tem sido mais fácil do que pagar contas no Rangel, principalmente na área da 2 de Fevereiro. Desde que fechou uma agência do PagFácil – e isso tem dias, todo o movimento sobrecarregou o único local possível de se pagar uma conta: a Casa Lotérica.

Todo mês preciso dos serviços de uma agência de pagamentos para poder pagar a conta de hospedagem deste blog. Compromissos honrados em dia que nem essa barreira vem atrapalhando, afinal as filas da Casa Lotérica são duras de encarar.

O pior ainda está por vir, se é que já não basta piorar ainda mais: junto com a agência, lá se foi o único lugar do bairro onde era possível recarregar cartões de passagem de ônibus – sim, o Passe Legal, que ao invés de ter um posto dedicado a isso, funcionava junto com a agência do PagFácil. Quem comprava passagem enfrentava a mesma fila de quem pagava conta de água e luz. E agora, quer carregar seu cartão de passagem no Cristo? Saia do bairro.

Ainda gostaríamos de ver o lugar onde moro ser um pouco mais valorizado. Somado com o Cristo, aqui moram 54 mil pessoas. É somente o segundo maior contingente populacional de João Pessoa, atrás de Mangabeira.

E quem paga o pato da escassez de serviços é o morador do Cristo e do Rangel. Ou melhor, tentando pagar, porque tá difícil encontrar lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *