Image

#ContentTalks: Sobre diálogos e café

O Dia do Café foi ontem, mas para mim, nada representa tão bem essa bebida do que uma segunda-feira como hoje.

Segunda-feira é aquele dia em que eu trago um assunto interessante para se discutir no #ContentTalks. Por isso mesmo, pegue o seu café e vamos conversar, afinal, hoje é dia de diálogos sobre o conteúdo que eu trago e o conteúdo que é tendência, e nada como começar a semana afiado para os desafios que se apresentam na semana.

O leitor mais assíduo deste site, e eu sei que esse leitor existe, deve notar que de uns tempos para cá, o segundo post diário, o das artes digitais, toda segunda-feira traz um desenho com café. Mas tá, por qual motivo este editor decretou que toda segunda-feira é o Dia do Café, se todo dia ele toma café? É por causa de uma lembrança.

Saca só se você não vai ter a mesma percepção que eu. Eu entendo que você tenha uma rotina diferente da minha e não vá achar que sua rotina seja igual, que um determinado dia te lembre alguma coisa, enfim, cada cabeça é uma sentença e cada um de nós temos lembranças de alguma coisa que nos marque para sempre em determinados momentos.

A minha lembrança sobre o café é essa, e por mais que todo dia eu tome café, ele não parece ter o mesmo aroma todos os dias para mim do que tem na segunda-feira. Sabe aquela lembrança que a gente tem de infância, de adolescência, das coisas que nos fazem lembrar os melhores momentos da nossa vida e que, de algum modo, a gente quer reviver esses momentos? É exatamente sobre isso.

Mas vamos lá, porque a segunda-feira me lembra café?

Sábado e domingo são aqueles dias de agitação, que a gente faz de tudo, come de tudo, enfim, aquele dia dos almoços generosos, lanches e tudo mais. Dos momentos em família, só que eu sou uma pessoa que não gosta muito de festas. Nem de bebida alcoólica. E não, não é por motivos de religião, moral ou qualquer coisa parecida. É da minha natureza e me sinto melhor assim. Mas isso é assunto para outros contents.

A segunda-feira parece um dia quieto, calmo por natureza, como um contraste com a agitação do final de semana. E para mim, isso combina com café. E não deixa de ser curioso que o Dia do Café tenha sido ontem, 14 de abril. E eu não tinha um café servido na #FolhaColorida justamente para essa data. Eu nem tinha me lembrado, justamente pelo costume que eu criei de instituir o Dia do Café nas segundas-feiras, abrindo a semana das artes digitais.

E abrir as semanas de artes digitais com café é uma coisa que praticamente surgiu de uma forma natural. Um café despretensioso que eu já nem lembro mais quando foi que eu postei, mas foi numa segunda-feira, em que a calma contrasta com a agitação do dia anterior, ainda mais em um dia de pouco movimento e metade do comércio fechado para permitir uma folga aos funcionários. Quem passa o dia em casa, quer um pouco de calma.

E eu sou um desses, mesmo trabalhando no dia, aliás, trabalhando todos os dias, praticamente. E em momentos assim, tudo o que eu quero é energia, e eu encontro isso na calma, desacelerando para acelerar. Mas eu preciso me manter ativo para poder estar pronto para os desafios da semana. E nada melhor do que encarar os desafios da semana tomando um bom café, para se manter ligado.

Afinal, eu sou publicitário, e dizem que publicitário é movido a café. E que é algo que nunca pode faltar na estação de trabalho.

O Dia do Café de verdade foi ontem. Mas não tem problema! Ano que vem, será numa segunda-feira.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.