Image

#bloganuary 004: O maior presente

O maior presente que alguém poderia me dar é uma coisa que não se vê, nem se toca, mas se sente e se nota.
, ,
Qual é o maior presente que alguém poderia dar a você?

É meio difícil eu dizer qual o maior presente que alguém poderia me dar, afinal, se eu for pensar em coisas materiais, tenho trabalhado para, dentro das minhas possibilidades, adquirir as coisas que eu posso adquirir. Mas se eu realmente for pensar qual o maior presente que alguém poderia me dar?

Nem eu saberia contar o que seria, para falar a verdade. Mas se eu parar para pensar melhor sobre o maior presente que alguém poderia me dar, talvez o maior presente que eu gostaria de ganhar seja uma coisa que não se vê, nem se toca, mas se sente e se nota. Nem precisa ser algo material.

Talvez uma oportunidade para mostrar aquilo que eu sei fazer? Quem sabe. Afinal de contas, o meu trabalho depende de pessoas, depende da recepção que elas têm, da vontade delas mesmas. Eu apresento aquilo que eu preciso apresentar, e as pessoas recepcionam da maneira que acharem melhor.

Esse reconhecimento ao meu trabalho, não importa de que forma seja, é o maior presente que alguém poderia me dar. Porque é graças a esse reconhecimento que o meu trabalho é movido, e que me permite ter o que eu quero ter, e ser quem eu quero ser. É o que me move a fazer o que eu mais gosto.

Este é um tema proposto pelo Bloganuary, um desafio organizado pelo WordPress.com todo mês de janeiro com o objetivo de estimular o hábito da escrita diária, com um prompt diferente para cada dia do mês.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

1 Comentários
  • “Talvez uma oportunidade para mostrar aquilo que eu sei fazer?” Sim, e é até alguma coisa da Grécia antiga: fazer aquilo que o universo espera de você. Não que eu seja especialista em Grécia Antiga, mas já assisti a tantos vídeos do Clóvis de Barros Filho!
    Boa sorte para você Josivandro. Um 2024 cheio de trabalhos para você, família e amigos.

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

    Luneta Sonora

    Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
    1. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
    2. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
    3. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
    4. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
    5. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde
    6. Luneta Sonora 121: Um dia de recados soltos

    Assine A Luneta

    Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.