TÁ NA MESA

Ontem estreou finalmente o tão comentado refeitório do Lyceu, cuja implantação foi tema de uma matéria deste blog no mês passado. Mesmo sendo uma escola pública, esse fato chama a atenção por duas coisas: primeiro, pelo fato de que a escola não servia merenda, e segundo, porque lá já funciona uma cantina, que comercializa todos os tipos de lanches.

O movimento lá no refeitório da merenda no primeiro dia foi bem razoável, se comparado aquelas filas que costumava ver no refeitório do Santa Ângela quando estudava lá (até porque os alunos não tinham uma segunda opção). O prato da inauguração foi cachorro-quente com suco de cajá. A maioria dos alunos que esteve lá e comeu do pão com salsicha gostou, embora teve quem não gostou.

A receita do cachorro-quente do Lyceu é uma receita tão fácil que você pode fazer aí em sua casa. Se você se interessou pelo hot dog e gostaria de oferecer uma opção de lanche, ou até mesmo para a sua festa infantil, anote aí a receita, que de tão fácil e simples vou até passar:

Hot Dog para merenda

Uma receita também feita pela minha irmã, Janieire Fernandes.

Ingredientes:

  • 1 kg de salsicha mista;
  • 1 kg de carne moída;
  • Cebola à gosto (mas fazer o quê, todo mundo usa);
  • Tomate à gosto (só a receita do Lyceu usa tomate);
  • Pão de cachorro-quente (claro, não poderia faltar).

Modo de preparo:

Em uma panela, cozinhe a carne moída e depois junte as salsichas junto com as cebolas e tomates. Você pode colocar as salsichas inteiras ou picadas na panela.

Após colocar as salsichas, é só cozinhar a mistura por no mínimo 1 minuto e meio, pode também colocar molho de tomate. Depois é só colocar a mistura dentro do pão. Rende de 8 a 10 sanduíches.

E hoje? O que teve no refeitório?

Hoje foi servido no segundo dia de funcionamento do refeitório pão com requeijão (só descobri que era requeijão depois) acompanhado com iogurte de morango. Tão bom quanto o lanche servido ontem. Hoje estavam pintando as paredes da escola, pois o governador José Maranhão estaria lá para inaugurar o refeitório.

O público do refeitório continua equilibrado. E as coisas lá são super organizadas. E eu espero que assim continue, afinal, de agora em diante o que era apenas uma simples cantina agora é uma verdadeira praça da alimentação, onde você tem várias opções do que comer, pagando ou não, mas de lá você não sai de barriga vazia.

<

p align=”justify”>E o que será que o pessoal do refeitório vão servir amanhã? Ficamos no aguardo. É o blog Josivandro Avelar no roteiro gastronômico do Centro de JP.

Compartilhe este post