O IMPORTANTE É COMPETIR

A postagem de número 299 anuncia a próxima cobertura do Josivandro Avelar, que são os Jogos Internos do Lyceu. Ainda ficaremos de ver se é semana que vem mesmo, mas vamos cobrir. A minha história de coberturas esportivas neste blog já é bem expressiva: já contei aqui a história de um partida de futsal em março, matéria essa que foi muito bem repercutida. E tenho postado aqui no blog, como todo bom admirador do bom esporte, alguns comentários sobre futebol, principalmente quando era época das Eliminatórias da Copa, que já foram encerradas, destacando a atuação da Seleção Brasileira na competição e o sofrimento da seleção argentina para se classificar na Copa de 2010. E a notícia da escolha histórica do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016 também tem o seu lugar especial na cobertura de esportes deste blog.

Estejamos certos de uma coisa: os Jogos de 2016 irão dar um grande fomento ao esporte na escola, ainda mais quando existem alunos Brasil afora que dizem que não querem apenas ver a Olimpíada do Rio pela televisão. Querem estar lá para competir e conquistar medalhas para o Brasil. E uma história de conquistas começa na escola. É isso que vamos acompanhar na semana que vem e, quem sabe, dos Jogos Internos do Lyceu, como em outras competições escolares do Brasil não saem atletas competitivos e promissores?

E numa competição escolar você não apenas aprende a competir: você também aprende a torcer. Os outros alunos que ficam apenas assistindo torcem e aparecem das formas mais variadas e criativas possíveis. Afinal, eles nunca perdem a oportunidade de bagunçar nas arquibancadas de três degraus (o padrão do ginásio do Lyceu e de qualquer outra escola que tenha um ginásio coberto).

Agora, outra informação que vai ficar pendente até o dia da abertura dos Jogos: quais devem ser as modalidades esportivas envolvidas na competição? Até aqui, só conseguimos informações sobre uma só modalidade: o futsal. E será classe contra classe, evidentemente, sendo que, como todo time que busca reforços fora de sua área, as classes vão procurar também jogadores fora das quatro paredes de suas salas de aula, já que existem também classes que não irão competir nos Jogos por insuficiência de atletas para se formar um time. Mas os que gostariam querem competir, e acabam jogando por outra classe, coisa aliás que já aconteceu na Copa de Futsal que aconteceu em março passado, onde os jogos realizados também eram classe contra classe.

Então, farei então a minha cobertura meio improvisada dos Jogos Internos da escola, e com um aliado que me faltou na cobertura da Semana Cultural, que é a câmera fotográfica. Na cobertura da Semana Cultural, a falta do recurso fotográfico me levou a anotar as informações de tudo que eu via num caderno amarelo, e tudo aquilo que eu anotava ajudava na memória do fato para que ele fosse transcrito para o computador e levado até aqui. Agora, com o recurso da imagem, as coisas ficarão mais fáceis para o meu trabalho, pois você pode flagrar os lances, a animação das torcidas, enfim, estar no fato, e contar a história dele.

Sem mais palavras, a cobertura improvisada dos Jogos Internos do Lyceu será o destaque da semana que vem aqui no blog, é só aguardar. Para abrir os trabalhos do mês de novembro, mais um mês que promete por aqui, mas isso é uma conversa para ser tratada em uma próxima postagem. E que venha a de número 300.

Compartilhe este post

1 comentário em “O IMPORTANTE É COMPETIR”

  1. Em 2002 eu participei dos jogos, jogando Futsal, e fomos vice. A turma era a 3º 17. Foi legal a época que estudava lá. Na feira de ciências a velha cena se repetia…pessoas entravam de bolo no grupo dos outros para ganhar nota. Vejo que falta divulgação dos eventos do principal colégio público de JP.

Comentários encerrados.