Image

#ContentTalks: Tudo na vida são planos, cadê a ação?

Tudo na vida são planos, mas nem sempre as coisas saem da maneira como eu gostaria. E isso atrapalha na hora da ação.

O título deste post é meio que um desabafo sobre como eu planejo coisas demais e nem sempre executo como eu gostaria. Bem que poderia se essa fosse a minha vontade, mas o tamanho dos meus sonhos também é o mesmo das dificuldades que eu enfrento para implementar cada coisa que eu quero implementar. Cadê a ação que eu queria e os planos que eu tanto gostaria de executar?

O espaço físico que eu tenho para fazer as minhas coisas, digitar este texto e outras coisas mais é limitado demais. Sufoca muitas vezes trabalhar num ambiente onde você não se sente bem, o suficiente para trabalhar por literalmente vários ambientes da casa. Queria poder ter um ambiente melhor, mas sabe como é…

A falta de oportunidades também chateia. Eu procuro tantas e sempre ouço falar “você é capaz”, “você tem talento”, e outras coisas parecidas, mostro os meus trabalhos, meu currículo e minha bagagem que eu acumulei nesses quase 15 anos que trabalho com comunicação, mas quem quer? Não depende apenas da sua capacidade quando se tem em mente que em trabalhos coletivos isso pouco importa.

Afinal de contas, parece que as coisas só dão certo quando você não está nessas coisas. Mas sabe como é, a gente tenta muitas vezes correr atrás dos nossos objetivos e não pode se dar ao luxo de fechar portas. Se pelo menos uma porta se abrir, e eu me sentir em casa, eu tenho certeza de que eu vou agarrar essa oportunidade.

Tudo na vida são planos, é verdade. E não faz mal ter planos justamente porque é deles que você precisa para o futuro e a sustentabilidade dos seus projetos. Mas para que tudo isso seja viável, é preciso ter condições e nem sempre isso é possível, infelizmente. Mas eu vou tentar até o fim, porque eu jamais sou de desistir.

Deixe as oportunidades virem, deixe os sonhos se concretizarem. Afinal, tudo o que a gente não pode é justamente desistir. E não tem problema se as oportunidades não virem: a gente corre atrás delas e agarra. Porque a gente sabe que planos não são possíveis sem que a gente batalhe para realizá-los. E é daí que vem a ação.

E sabe quando vem a ação? Quando eu tiver condições necessárias para poder realizar os planos que eu tanto quero. Hoje eu executo alguns desses planos no limite, e muitas vezes a qualidade do trabalho é comprometida. Mas eu faço o possível para entregar o meu melhor, Lá na frente, as pessoas vão entender por que eu estou na batalha.

E vão entender por que eu não desanimei.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.