CINQUENTENÁRIO EM GRANDE ESTILO

A água que sobrou nos céus – já que choveu hoje – faltou nas torneiras do Cristo e do Rangel ontem. E agora há pouco no Facebook mostramos que esse é um problema velho, muito velho… Mais velho que os próprios canos do bairro.

Tão velho que o primeiro registro foi de 10 anos atrás (é só ler o post “Água“):

Os frágeis canos do bairro estouram de vez em quando, mas não há dia nessa ou na semana passada que não falte água ou a água chie. Agora nesse período, onde as chuvas de verão ajudam a amenizar um pouco o calor que vem fazendo ultimamente, é que a tubulação não aguenta mesmo, e já por várias vezes chegou a haver alguns problemas.

Água, postado neste blog em 25 de janeiro de 2009

Pois bem, como disse há 10 anos, “Será por causa do calor, pois as pessoas precisam beber muita água, se refrescar, ou será a tubulação, que este ano (eu ainda tava em 2009) completa 40 50 anos (sim, caro colega, nas bocas de lobo da tubulação de água lê-se 1969)?

Sim, caros amigos! A tubulação do bairro vai completar meio século, e continua problemática.

Já enfrentamos 32 horas sem água em 2016, e vários canos estourados na José Francisco da Silva, que continuou problemática, com direito a táxi caindo no cano no início deste ano.

Em Tubulação de Areia, de 10 de dezembro de 2012, relembramos mais um cano estourado nessa rua, e bem, nada mudou.

Queremos dizer que esta foto é de 2012, e depois disso, não foram poucos os canos que estouraram aqui.

Já o cano estourado do dia de ontem – 3 de fevereiro de 2019 – foi na Júlia Ribeiro, cruzamento com Arnaldo Costa. Se não me falha, é a quarta ou quinta vez que eu tenho conhecimento de cano estourado ali.

E assim vamos com a tubulação cinquentenária… Mais e mais estouros de canos vindo aí em 2019 para celebrar meio século.

Compartilhe este post