WhatsApp prorroga prazo de aceitação dos termos da política de privacidade

O tema que mais rendeu na história do blog – absolutamente do nada – ganha mais um capítulo. Trata-se daquela polêmica atualização dos termos da política de privacidade do WhatsApp, de novo. Uma história que rendeu um monte de posts, web stories, feedbacks dos leitores, editor tão confuso quanto os leitores com as regras, enfim, vai continuar rendendo até 15 de maio. Essa é a nova data limite do prazo de aceitação dessas políticas. É mais um capítulo da história que você vai ler a seguir.

Como o WhatsApp divulgou em seu blog oficial, a equipe do aplicativo recebeu muitas perguntas em relação à recente atualização da política de privacidade. E entendendo que sentiu o baque, disse ter percebido que “a disseminação de notícias incorretas causou muita preocupação a várias pessoas, gostaríamos de ajudar a todos a entender nossos princípios e as informações corretas sobre essa atualização”, nas palavras deles. E então, será que realmente esclareceram melhor dessa vez?

Esperamos que sim. E por isso destaquei um tópico importante deste post.

WhatsApp dá novo prazo

Ainda segundo esse mesmo post do blog oficial, reproduzida nas mídias sociais do aplicativo, o WhatsApp não irá suspender ou apagar nenhuma conta a partir de 8 de fevereiro de 2021. Essa era até então a data-limite do prazo de aceitação dos termos da política de privacidade.

Segue um trecho dessa nota:

Assim, decidimos prolongar o prazo no qual as pessoas deverão revisar e aceitar os termos atualizados. Ninguém terá a conta suspensa ou apagada em 8 de fevereiro de 2021. Também faremos um trabalho intenso para esclarecer todas as informações incorretas sobre como a privacidade e a segurança funcionam no WhatsApp. Por isso, daremos mais tempo para que todas as pessoas possam revisar nossa política antes de 15 de maio de 2021, data em que as novas opções comerciais ficarão disponíveis.

Nova tentativa de conter as críticas

A atualização dessas políticas de privacidade deu muito o que falar. Isso levou a uma saraivada de críticas e a uma fuga de público que começou a aderir a outros aplicativos de mensagem. Só que a atualização dessa política, também esclarece o WhatsApp, em nada afeta a questão das mensagens, e sim o compartilhamento de informações comerciais. A maneira que a história foi contada é que não convenceu muito os usuários. E quem lida com publicidade sabe; cliente é muito exigente quanto a questão da privacidade.

Até o Procon-SP entrou na parada, dando um prazo de 72 horas contados a partir de ontem, 14 de janeiro, para que o WhatsApp explique melhor a atualização de sua política de privacidade. Também houve um questionamento – e até aqui no blog uma leitora questionou – sobre por qual motivo essas medidas seriam aplicadas no Brasil e não na União Europeia, onde não são válidas, uma vez que, como expliquei a leitora, a legislação de dados da União Europeia é extremamente rígida.

Pois bem, vamos ver o que é que vai sobrar de WhatsApp até 15 de maio, se as pessoas realmente conseguirem entender a política. Ou vou continuar produzindo de novo. E olha, isso ainda vai render.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Como aceitar o convite de posts colaborativos no Instagram Como publicar posts colaborativos no Instagram Posts no Instagram no computador para todos A nova home do Blog Josivandro Avelar Novidade no Close Friends do Instagram