Vocês já viram um duplo arco-íris?

Pois se não viram um duplo arco-íris, aqui está um. Eu flagrei no final da tarde de hoje, 13 de maio de 2020, no lugar mais privilegiado que existe para se ver esses fenômenos.

O terraço de casa, bairro do Rangel, João Pessoa, Paraíba. Da casa que no momento me refugia e me inspira.

Foto do céu visto da rua, onde se veem dois arco-íris. Fim da descrição.

Perceba no canto esquerdo da imagem (saindo desse prédio branco) o segundo arco-íris, com as cores invertidas. É bem fraquinho, pois tem uma explicação logo abaixo. Não é todo dia que se tem a sorte de se ver um desses.

Foi num fim de tarde chuvoso, mas ainda com o céu aparecendo. Condições mais do que perfeitas para se formar um arco-íris. Mas um duplo, aí você se pergunta…

Como isso acontece?

Então, lá vai uma aula básica sobre como se formam os arco-íris.

Os arco-íris se formam quando a luz do Sol é separada pelas gotas de chuva num espectro de cores, ou seja, a luz é dispersada pelas gotas de água, sofrendo refração. Só que nesse caso, é quando a luz batem nas gotas de chuva duas vezes, gerando então dois arco-íris. O segundo que vem junto vem com as cores invertidas e mais fraco, como você pode ver na foto acima, tirada no final da tarde de hoje.

São bem raros, mas não impossíveis de serem vistos, como você pode ver. Aliás, aqui mesmo nesse link tem vários.

É um registro raro de sorte. Quando se vê, se guarda, e quando se guarda, se eterniza. Fica aqui registrado mais um desses momentos da quarentena.

Compartilhe este post