SEMANA INESQUECÍVEL

A Semana Cultural da minha escola chegou ao fim hoje. E deixou não só a saudade, como também um grande patrimônio por aqui, escrito em incríveis 19 matérias contando com essa.

Eu e minha pasta amarela fomos atrás de muita coisa interessante que aconteceu durante toda essa semana no Lyceu. Uma semana para quebrar a rotina das aulas, e que espero que os alunos tenham aprendido muita coisa com o evento, como eu aprendi muito também.

Com a Feira das Profissões, a Semana Cultural ajudou vários alunos a decidirem o que querem ser, que curso pretendem seguir na universidade assim que saírem de lá. Para mim, reforçou ainda mais o meu sonho de comunicar.

E fiz isso com muita dificuldade, mas fiz pela vontade de comunicar, tudo feito de forma independente. Não tinha uma câmera fotográfica para registrar os momentos, mas contei com a palavra, e imagens que foram cedidas por colegas. Mas nada para por aí: ainda estou conseguindo imagens, e pretendo fazer uma matéria só com elas aqui no blog.

Quando souberam que várias das minhas perguntas e registros eram para este blog, muitos dos colegas ficaram entusiasmados em saber que seus trabalhos seriam registrados. E certamente aumentou a visibilidade do blog entre eles, afinal estavam ansiosos em ver seus trabalhos e apresentações publicados aqui. Todos muito criativos, que, como disse numa frase que já foi usada por mim, não pode ficar guardada apenas ali. Tem que ser levada ao mundo.

Sei que de lá guardarei boas recordações, como a maquete de Samuel mostrando uma estrutura em aço, ou o 3º 37 que fez um excelente trabalho sobre os cursos de Medicina, da simpatia de Juli e Dayana tanto na apresentação sobre a UEPB, como também da peça Essa Negra Fulô, que de tão boa mereceu até replay. E não posso esquecer dos trabalhos do 2º ano, superproduções no padrão da escola (também agradecendo a Ketillyn, do 2º ano 33, que colaborou na matéria sobre sua classe).

Uma coisa é certa: depois dessa Semana Cultural, o blog nunca mais será o mesmo, e agora chegou a hora de dar conta de mais assuntos, mais ideias, mais missões a cumprir, enfim, trazer não apenas uma matéria por dia ou a cada 48 horas como era antes de toda a demanda da Semana Cultural, mas trazer quando tiver oportunidade, e que essa oportunidade seja quantas vezes forem necessárias. Porque agora tem quem vá ler. E procura coisas diferentes.

Aos alunos e professores do Lyceu Paraibano, fica os meus parabéns pela organização do evento, que foi um sucesso, e o que apenas fiz foi o possível para colaborar para ele.

Compartilhe este post