MANIA DE ADOLESCENTE- PARTE 3: REINVENTANDO A LÍNGUA PORTUGUESA

Esta é a postagem de número 199 do meu blog. E pensar que até um tempo atrás falávamos da postagem 100… Mas, quando vemos, chegamos mais longe. E chegando a 200 textos publicados. E, o assunto de hoje mais uma vez são os mistérios que envolvem eles, os adolescentes. Já falamos de como eles gostam de comparar seus colegas a figuras de desenho animado, sair bem nas fotos que eles mesmos tiram na maioria, e agora, da nova maneira que eles inventaram de escrever. De todas essas manias de adolescente, essa é a que mais me preocupa, e, se você que está lendo esse texto é professor de português ou jornalista, isso também deve lhe preocupar.

Vamos as três manias básicas, na medida do possível, que alguns colegas meus usam para modificar a grafia de certas palavras:

1- Eles usam letras a mais onde não deve, e letras a menos onde não deve também. Para escrever a palavra adoro, eles duplicam o último “o”, como se quisessem representar um grito: adoroo. E, para falar quero escrevem com k.

2- Alternam letras maiúsculas com minúsculas, como na frase de Hallison, aqui tomada como exemplo: Pq vIver E uMA dEscOberTa.

3- Chegam a reinventar até o alfabeto, colocando letrinhas que jamais escreveriam no nome e sobrenome de seus perfis no Orkut. Por exemplo, nesta outra frase de Hallison: → Pσรรσ รєя ค รσluçãσ dσร รєuร þяσßlємคร..Ou ค cauรa dєlєร ?! ←. Como é que ele escreveu isso?

Mas podem ficar tranquilos, porque posso garantir que não é dessa maneira que eles escrevem usando papel e caneta. Conheço colegas que escrevem verdadeiros hieróglifos egípcios nos perfis do Orkut, mas que, num caderno, escrevem impecavelmente bem e com uma letra até mais bonita que a minha. Ou seja, é uma mania que só vem quando eles estão na frente do computador, de sites de relacionamento, e espero que fique só pelo computador mesmo. Mas em uma coisa eu posso admirar: é porque para colorir letras, deixar negrito, itálico, vermelho, verde, amarelo, etc.. eles tem até umas noções básicas de HTML. Para quem não sabe, HTML (ou código-fonte) é um monte de códigos que, por exemplo, permite que esse texto que você lê esteja justificado e em fonte Candara 12.

Agora, como o leitor vai entender muitas das letras que aparecem nos perfis, bem… Isso tudo só para não falar que todos esses códigos nada mais são que uma espécie de idioma virtual dos adolescentes. Até o clássico “internetês” das conversas de MSN evoluiu para ter um alfabeto próprio. Alfabeto que ninguém escreveria num papel. Mas fazer o quê, essa é a identidade virtual deles, os adolescentes.

E eu aqui tentando desvendar mais esse mistério da humanidade…

Compartilhe este post