Foi no esbarrão, mas foi: crônicas de um domingo

A Lista de Desejos 2016-2020 terminou no esbarrão. Isso porque eu publiquei o último post do balanço final antes da hora, ainda bem que já estava pronto – posts de série eu costumo deixar prontos. Imagine se é um texto inacabado, sem a arte de destaque, aparecendo todo o texto na divulgação de mídia social, a tristeza que é… Um terror pra consertar tudo!

É aquele negócio de prezar sempre pelo tratamento do conteúdo que é levado ao ar – não levo qualquer coisa ao ar. E bem, já que hoje é domingo e é dia de pensar no resto da semana, lá estou eu escrevendo mais uma crônica… Uma crônica de um domingo onde a gente tenta descansar, mas pensa no trabalho. Todo dia tô aqui, galera…

E já que não passei um dia que seja sem pensar em outra coisa, cá estava eu corrigindo algumas coisas. Hoje ainda ajeitei algumas coisas por aqui, essas é claro sem ser no esbarrão. Mas é normal. Aqui fala uma mente criativa, inquieta e muitas vezes distraída até, já que tenho a liberdade até de fazer trocadilhos com meu próprio lema.

Deixa estar…

Mas já que esbarrei no botão de publicar, deixe estar. Vou me lembrar disso, talvez eu até esqueça como é que foi e só lembre porque eu registrei isso nessa crônica, porque talvez dessa maneira eu converse com você como faço quase sempre. Como de todas as coisas que eu já fiz aqui. De todas as coisas que planejei e não planejei, e do que sai como o planejado.

Mas o que não vai sair no esbarrão são as atualizações da semana nas redes sociais. Ah pelo menos essas eu penso um pouquinho…

Não posso, evidentemente, deixar a distração me abstrair. As pessoas estão acostumadas com uma organização, mas sair da zona de conforto é bom às vezes. Tenta aí…

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *