A ILHA PERDIDA

Ontem, na matéria O mistério da ilha, mostrei, ou melhor, tentei mostrar o que a drenagem realizada para a limpeza da Lagoa do Parque Solon de Lucena revelou ali. E ainda jurei que iria conseguir uma imagem melhor da tal “ilha perdida” da Lagoa. Outros bancos de areia menores já estão sendo removidos por agentes de limpeza.

Mas o maior banco de areia que emergiu do cartão-postal de João Pessoa foi esse da foto abaixo. Uma verdadeira ilha perdida no meio das águas da Lagoa. A mão de obra para remover toda essa areia vai ser muito grande.

Talvez todo esse acúmulo de areia que gerou as ilhas explique porque é que a Lagoa transborda quando chove. E até já cresceu capim aí.

Então, finalmente consegui a imagem da famosa ilha perdida da Lagoa. Olha só o tamanho do banco de areia:

A ilha perdida que apareceu na Lagoa.

E a fonte luminosa (luminosa porque?) que aparece atrás da ilha e que serve, além de fonte, como refúgio de garças? Quando chove, a fonte fica quase submersa. Na drenagem então…

A estrutura da fonte luminosa da Lagoa.

Quando a limpeza for concluída, a Lagoa deverá voltar a ter o nível normal e continuar a ser, sendo que finalmente remodelada, o cartão-postal que sempre foi.

Tudo na Lagoa vira sempre uma boa história para contar. E fica aí o registro.

Compartilhe este post