Image

Uma crônica de verão

E é no verão que novos ciclos começam. Quando corações se aquecem. E a gente aproveita a estação.
,

Nada como o verão. A estação mais quente do ano. E a gente achou que já viveu verões mais quentes, mas jamais como esse. Mas é de verão que a cidade de certa forma vive, e é por causa dela que a orla está movimentada. E a lotação dos hotéis praticamente esgotada.

E a gente aqui, do outro lado da mata, não tá sentindo nada? Que nada! O calor é democrático: sente o rico, sente o pobre, sente o nativo, sente o turista. E sente o próprio clima. No momento em que eu escrevo este post, choveu.

E eu reclamando do calor nesse mesmo momento. Parece que Deus ouviu as minhas preces. E mandou uma chuva de leve para dar uma amenizada nesse calor, e fazer eu – e a cidade toda – dormir de noite. Deixa chover de noite. De manhã as pessoas aproveitam o Sol.

A gente aproveita o verão do nosso jeito. E o que não falta por aqui são cenários para aproveitar a estação. Mesmo que esse tempo seja quente, temos todos os motivos para aproveitar esse momento e nos aquecer. Tempos assim nos inspiram para começar um novo ciclo.

E é no verão que novos ciclos começam. Quando corações se aquecem. E a gente aproveita a estação.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 127: Sério que eu esqueci dos três anos do podcast?
  2. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
  3. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
  4. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
  5. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
  6. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.