SE A KOMBI BRANCA FALASSE…

A Kombi já foi estrela de cinema, aparecendo no filme Pequena Miss Sunshine, assim como aquele simpático Fusca de número 53 famoso em vários filmes, como Se Meu Fusca Falasse.

A Kombi ainda não tinha uma música, como o Fusca, que tem o Fuscão Preto de Almir Rogério.

Quando você imaginava que era isso que estava faltando para a Kombi, eis que de repente aparece-me esse clipe. Hilário, diga-se de passagem:

O clipe abaixo é de uma cantora (?) chamada Vitória Matos, que está a procura de seu amor que partiu a bordo de uma Kombi branca. E ainda pergunta a Kombi aonde ele está e aonde vai estacionar.

Difícil entender a relação da personagem da música com o automóvel: ora ela pergunta a Kombi porque ela levou o amor dela, ora elogia a Kombi, conduzida por um anjo. Sem contar que ela quer que a Kombi a leve até o anjo dela (ué, não seria o motorista?)

No mais, uma produção sem palavras feita numa rodovia em obras. Destaque para a atuação cênica da  Vitória Matos e principalmente, do motorista da Kombi branca (prestem atenção na pose do cidadão). Sem contar o início do clipe, que de tão trash já dá uma prévia do que ainda vem por aí.

E combinada com uma música cuja mixagem não foi feliz com a voz da cantora (no refrão nota-se que a segunda voz é mais alta do que a primeira), o resultado não poderia ser outro: hit no YouTube, com mais de 100 mil acessos até agora.

Nada como fechar o ano com uma pérola do cancioneiro popular brasileiro. Depois da Kombi Branca e do Fuscão Preto, nem quero imaginar o que vem por aí…

Compartilhe este post