Respiro para entender o momento

Notícias sobre WhatsApp não pararam de aparecer de uns tempos para cá. Primeiro foram os tutoriais que fizeram sucesso aqui no blog, aí vem o aplicativo e atualiza suas políticas de privacidade, compartilhando dados com o Facebook… A redação não para. Preciso desse respiro, para entender o momento, e não se assustar. Sim, tudo é novo, tudo parece novo para mim, pular de traço de audiência para quase 20 mil visualizações diárias. Em dias, cheguei longe.

E é necessário um pouquinho isso. Entender que as pessoas tem interesse por saber o que é. Como funciona. O que elas querem para si e não querem também. Da adaptação para um novo formato, até porque todo dia é dia de se adaptar, readaptar, e de se desadaptar também – será que essa palavra é nova e eu acabei de inventar?

Hoje eu lidei com criação de grupos de Telegram. Muitas pessoas que eu conheço chegaram hoje. Eu já estava lá desde agosto quando criei canais para os sites e lá implantei bots que entregam o conteúdo deles. De qualquer maneira, eu já tinha um preparo prévio, assim não iria ficar perdido. Então, deu tudo certo e aos poucos as pessoas desses grupos vão descobrindo.

Nada é eterno que não possa ser refeito, reinventado…

O que estamos vivendo hoje nos ensina que nada é eterno e existem coisas que podem ser reinventadas. Afinal, não precisamos da mesma receita de feijão com arroz todos os dias se dá para colocar um tempero. Ou um acompanhamento.

Tudo ainda é muito novo, e eu vou me acostumando. Você que chegou agora vai gostar muito de conhecer o blog como ele é. Quase uma década de redações, uma década de desafios. E constante redescoberta sobre o que é a comunicação e como ela impacta na sua vida e no seu negócio.

Pronto, esse foi o respiro. Ainda tem mais coisas essa semana, e tem ainda o que eu deveria postar ontem. Mas como sempre vai ter uma parada urgente, ah isso vai ter. Nem tudo é certeza na vida. E por isso é necessário respirar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *