Quantos “ois” eu recebi no WhatsApp?

Quase duas semanas depois que a web story sobre como criar um link do WhatsApp foi publicada, fiz um levantamento de quantos “ois” eu recebi. A combinação de web story, links clicáveis e um aplicativo popular deu numa das maiores experiências de interatividade já feitas aqui no blog. Dá só uma olhada nos dados e entenda melhor o alcance desta mensagem.

Fiz esse levantamento até a última mensagem recebida antes do fechamento deste post – coloquei até esse dado nas tabelas -, porque fazer um levantamento preliminar como já fiz em outra ocasião, realmente foi muito pouco. Muita gente chegou aqui de lá para cá.

Além das mensagens que eu recebi, esse levantamento ainda conta também as chamadas de voz que logicamente não foram completadas pelo padrão que estabeleci de só receber mensagens. No fim o saldo de momento foi de 74 mensagens de todo o país. É muita coisa, muita coisa mesmo. Faz ideia?

Então, para você ter uma dimensão de quantas pessoas enviaram um “oi” aqui para o blog, dividimos o levantamento em dois gráficos: um da quantidade de mensagens por estado, o outro usando um mapa. Começamos pelo gráfico por estado, levantamento esse feito por meio do DDD de cada número.

“Ois” de todo o Brasil

E aqui, a distribuição geográfica dos “ois” que eu recebi, só para que você tenha uma ideia da dimensão que os meus conteúdos tomaram. Olha como essa história alcançou o país todo a partir da Paraíba.

E aí, será que dá para subestimar esse alcance todo? Isso aqui é para mostrar que não. A história que eu fiz alcançou muita gente, numa combinação incrível do formato, do veículo e da abordagem, transformando essa numa das web stories mais bem sucedidas da história do blog. Um case que fica para sempre e que eu vou lembrar para quem ainda não acredita no poder de alcance da Internet.

E é claro que isso me estimula, porque não fazer mais? Ainda tô aberto a outros “ois” que não vão contar aqui neste post. Mas vão contar sempre para o crescimento da audiência e do alcance da minha mensagem. Uma hora nós nos falamos em outras ocasiões. E elas estão aí, o tempo todo, na linha do tempo do blog e das redes sociais.

Siga-me nas redes sociais: @josivandroavelar

E é por isso que não vai parar por aí. Tô aqui preparando outras histórias. Com outras maneiras de dizer um “oi”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.