MEGA MAL-ENTENDIDO

Os Estados Unidos acompanharam ao vivo por quatro horas em rede nacional um balão voando sem rumo pelos céus do Colorado. A informação é de que havia uma criança de seis anos ali. Seu nome, Falcon.

Mas, enquanto a polícia americana monitorava o balão tentando salvar o pequeno Falcon, chegando até a suspender os voos no aeroporto local, ele estava em casa, escondido numa caixote, dormindo…

O irmão do menino, que não sabia que ele estava em um caixote da garagem de sua casa esse tempo todo, foi quem contou que Falcon estaria voando pelo Colorado.

Aí você se pergunta: quem é que mantém um balão em casa? O pai do Falcon é cientista, quer dizer, “cientista maluco” (é assim que os vizinhos o chamam) que procura desde furacões até extraterrestres. E aí mantém em sua casa um desses balões-sonda meteorológicos.

Houve quem dissesse que a família do garoto queria apenas aparecer. Improvável segundo a polícia do Colorado, e até porque não precisaria disso, já que a família do menino participou de um programa  chamado “Troca de Esposas” (programa de onde veio o formato do “Troca de Família”) duas vezes.

Foi, sem dúvidas, a maior travessura que o menino fez. Ele se escondeu numa caixa (onde estava o balão) para fugir de um castigo. Aí um balão de formato estranho sai de lá, alguém diz que tem um menino dentro dele, aí a polícia aparece, aí aparecem as redes de TV e transmitem ao vivo, vira um dos assuntos mais comentados do Twitter, enfim, foi uma travessura que custou uns milhões de dólares.

E além do quê, não é todo dia que se vê um balão com formato de disco voador por aí…

Compartilhe este post