ESPANHA, CAMPEÃ DO MUNDO

Espanha, campeã do mundo.

O mundo conheceu hoje o mais novo campeão mundial de futebol. Fazendo jus ao lema do país, a seleção da Espanha chegou mais além (plus ultra) e conquistou o título mundial.

A seleção espanhola, mais conhecida como a Fúria, formada por quase metade do time do Barcelona e metade do time do Real Madrid, fora um ou dois que jogam em outros times do país, venceu a Holanda no segundo tempo da prorrogação, por 1 a 0, num jogo nervoso, bem nervoso. Afinal ambas nunca foram campeãs mundiais até o momento da final.

E a seleção da Holanda, vice campeã de 1974 e 1978, que vinha de uma campanha invicta, ganhando todos os jogos das Eliminatórias, vencendo todos os jogos da Copa, e até eliminando a Seleção Brasileira nas quartas-de-final, ficou mais uma vez no quase. Pela terceira vez foi vice-campeã do mundo. A laranja mais uma vez amarelou.

Voltando para a Espanha, a Fúria jogou inegavelmente bem hoje. No tempo regulamentar tanto holandeses quanto espanhóis tentaram, tentaram, tentaram e não conseguiram marcar gol. Em vez de gol, só saia cartão amarelo (para você ter uma ideia do quanto o jogo foi nervoso…).

Mas aí o jogo terminou no zero a zero no tempo regulamentar. E veio a prorrogação. E a Espanha se deu bem no final do segundo tempo extra, com um gol de Iniesta. Ele e toda sua equipe entraram para a história, afinal pela primeira vez a Espanha ia a uma final. E pela primeira vez seria campeã do mundo. Quem levantou a taça do mundo pela Espanha foi o goleiro, Casillas, que era capitão do time. Título mais que merecido. E o polvo profeta acerta mais uma.

Líder por alguns momentos do ranking da Fifa, que sempre batia na trave em suas participações em Copas, que deu um susto quando perdeu na estreia para a Suíça, passou a dar olé nos adversários e chegou lá, no hall dos campeões mundiais de futebol, que já tem Brasil, Itália, Alemanha, Argentina, Uruguai, Inglaterra, França, e agora, a Espanha.

E é com o triunfo espanhol que termina a primeira Copa realizada no continente africano, provando que não só foi possível tornar esse sonho realidade para os africanos, como eles organizaram o mundial muito bem, acima de todas as expectativas. Foi uma Copa que não representou somente a África do Sul como país. Representou o continente africano inteiro.

E é claro que é bom lembrar, a próxima Copa, daqui a quatro anos, agora será aqui em casa. Será aqui no Brasil. E será uma Copa bem diferente, única, porque nela não seremos somente torcida. Seremos também os anfitriões. Esperamos ver toda essa alegria por aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A semana no blog- 26 de junho a 2 de julho Os novos recursos que apareceram no (meu) Instagram A semana no blog- 19 a 25 de junho Como esconder dados de contatos específicos no WhatsApp A semana no blog- 12 a 18 de junho