EM BUSCA DOS SEUS SONHOS

Não é fácil administrar uma cabeça que nem a minha, aliás, coisa que só eu mesmo para conseguir fazer, e não sei como. Não seria com a maior maestria do mundo, mas é como tomar conta de algo muito, mas muito inquieto…

Mas fazer o quê, eu sou assim mesmo. Inquieto por novidades. Quando procuro parar, tenho a calma mais absoluta do mundo para pensar exatamente qual o caminho a se seguir e principalmente, como seguir. Não é ir com tudo, e sim com calma.

E como ir com calma em busca dos seus sonhos e sabendo que você tem certas coisas a administrar na cabeça, como por exemplo que um transtorno de ansiedade não te atrapalhe?

Ora, fazendo planos. Mas não planejando por planejar. É executar aos pouquinhos.

Executar tudo com calma e sem ansiedade. Tá aí o segredo das coisas.
Executar tudo com calma e sem ansiedade. Tá aí o segredo das coisas.

E sem medo de nada. Aliás, porquê ter medo? Do quê. Creio que meu maior problema seja o medo da perda, de desconstruir do nada o que construí. Isso lógico gera dúvidas, parafusos, outras ferramentas e… Ansiedade.

Coisas difíceis e complicadas de serem administradas. É a vida e eu tento levar dessa maneira.

A arte ajuda a canalizar tudo isso em ideias produtivas e projetos concretos. Nem que para isso eu reduza o tamanho dos meus lápis como fiz com uma caixa inteira de 24 cores. Anos e anos de ideias que foram bem aproveitadas. Esse lápis amarelo que o diga.

Chega o momento que até um lápis vira arte.
Chega o momento que até um lápis vira arte.

Ontem retomei o #96folhas justamente com esses “cotocos” de lápis de cor. Até então, tinha feito desenhos com lápis grafite e pensei: “porque não voltar a usar cores?” E como esses lápis estavam soltos…

…Soltos numa caixa de plástico que tenho guardada aqui junto com outros lápis grafite e outras parafernálias – e por parafernálias entendam canetas hidrográficas, caixas de lápis e os cadernos de anotações do blog. Seria pretensão demais dizer que seria um investimento para o futuro e é mesmo. Tem certas coisas em você que não podem ser mudadas e uma delas é a minha percepção em descobrir arte nas pequenas coisas. Mas o que eu queria era deixar a caixa organizada.

E sem nenhum resquício de bagunça. Deve ser coisa de quem tem TOC mesmo acreditar que uma caixa não poderia ser bagunçada.

No mais, eis os bastidores de um projeto que aos poucos vou executando e que volta e meia tem as suas paradas. O #96folhas volta logo.

E sem arrancar nenhuma folha. É um desafio ao qual eu mesmo me lancei e vou tentando aos trancos e barrancos cumprir com esse objetivo.

O desafio continua firme e forte.
O desafio continua firme e forte.

E sinto que, quanto mais você se empolga em fazer alguma coisa, mais a sua ansiedade diminui. É o que me faz seguir em frente e não desanimar, por mais que seja repetitivo dizer isso.

Mas é o que me anima nesse momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conheça o Instagram Lite Cuidado com o golpe do WhatsApp rosa Recursos de acessibilidade no Blog Josivandro Avelar Como saber se seus dados vazaram do Facebook Falha permite bloqueio de conta do WhatsApp Facebook e Instagram caíram de novo (mas já voltaram mais uma vez) Vantagens do WhatsApp Business Como postar stories do Instagram no computador sem gambiarra Vazamento de dados do Facebook Banco Central autoriza pagamentos pelo WhatsApp Como fazer backup do seu WhatsApp WhatsApp e Instagram caíram (mas já voltaram)