A chuva te deixa aqui dentro

Quase toda madrugada por aqui onde eu moro tem sido assim: chove, chove, chove… Depois as nuvens se esvaem. Onde a chuva foi parar? É assim neste momento.

Quando comecei a escrever chovia, quando terminei já parou. E quando eu for publicar já pode estar chovendo de novo, o tempo parece louco, mas é a natureza e suas sábias estratégias.

A chuva te deixa aqui dentro para dormir, embora essa não seja a minha vontade no momento, porque queria ainda fazer mais alguma coisa.

A chuva te deixa aqui dentro, mas no resto do dia ainda não chove por enquanto. Queria eu que chovesse um pouco mais na semana, e não somente no início de cada madrugada.

Chuva, para aliviar a temperatura. Chuva para me sentir mais confortável. Para amenizar a temperatura, esfriar um pouco.

Ter um pouco de frio. Sentir frio. Não precisa ser um frio severo, onde eu moro não tem a mínima chance, mas um frio para dormir.

Mas antes de dormir, ainda quero fazer alguma coisa. Para quando me sentir com a missão cumprida a cada dia, poder dormir mais confortável.

Talvez quando eu for dormir, já tenha parado de chover. Esperando que até lá, chova mais um pouco.

E até lá, deixa chover. Ela te deixa aqui dentro, acolhendo.

Compartilhe este post