VENDO O BLOCO PASSAR

Antes de mais nada, gostaria de lembrar que hoje o Diário do Josi completa um mês no ar. Sempre do seu lado, sempre com vocês, pois continuarei sempre correndo atrás dos meus sonhos.
Pois muito bem, a série “o carnaval do meu bairro” continua, trazendo histórias bem curiosas de como o meu bairro (o Rangel) comemora o carnaval, que se realiza daqui a um mês exatamente. Depois da última postagem que fiz sobre os ursos do carnaval, ainda lembro que existem os blocos organizados. Aqui no meu bairro todo ano (ou a cada dois) inventam um. E o conceito parece sempre o mesmo. Raros são os blocos que trazem banda. É que, sempre que vejo o bloco passar (costumam passar na esquina da minha casa), parece que ninguém pula, ninguém se anima. Parece até uma passeata, ou uma manifestação contra aumento de passagem, tudo, menos bloco carnavalesco. Três ou quatro em cada dez foliões dançam ou cantam animadamente, pois tem quem tire o pé do chão, não é?
Se você é um daqueles que não se anima com nada, faça como eu, fique em casa vendo o bloco passar. Se organizam uma festa com tanto capricho e na medida do possível na maioria das vezes, é para as pessoas que gostam e querem se divertir. Na curiosidade, muitos vão aos blocos, mas só para olhar mesmo.
Em todo lugar há a sua particularidade. Enquanto isso, continuo aqui, por opção,vendo o bloco passar.
Compartilhe este post