Image

Tradições se adaptam

Tradições se adaptam, quando tem coisas que já não cabem nos tempos de hoje e outras que são mais que reforçadas.

O mês de junho por aqui é naquele clima. E a gente percebe por onde quer que se passe. Algumas coisas das festas juninas mudaram por não fazerem mais sentido dentro da realidade de hoje. Ora por força das leis, ora por força dos hábitos. Coisas que precisam ser respeitadas, afinal, tradições se adaptam.

Um desses hábitos que era o momento de deixar para trás e se transformar em cenografia é o hábito das fogueiras. Era fato que aos poucos elas já não eram mais tão visíveis nas ruas, e agora existe a recomendação de não se fazer. Para além das leis existem os hábitos, e isso se justifica pelo ar que se respira.

Junho é o mês em que entramos no inverno. E é aquele momento em que a variação de temperatura traz vários problemas respiratórios, e eu sou uma dessas pessoas que sofre com isso. Era uma dessas pessoas que ficava do lado de fora em noite de São João, mas com o tempo não poderia mais por conta da alergia que fui desenvolvendo ao longo dos anos.

E como eu disse, tradições se adaptam! Agora a família faz a festa dentro de casa, do mesmo jeito que se reúne para celebrar o Natal e o Ano Novo, ao redor de uma churrasqueira no terraço. E se quiserem, podem convidar mais pessoas. Além disso, por mais um ano, o terraço está enfeitado.

A primeira das festas juninas já passou, a festa de Santo Antônio. Agora vem a principal delas, a festa de São João. A principal das tradições é a de reunir a família, e isso não mudou, e é isso que importa. Afinal, a gente sabe quando certas coisas não cabem mais nos tempos de hoje, e outras que é possível reforçar.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Clássicos da Luneta

Posts de anos anteriores para relembrar.