Os aprendizados de setembro

Setembro vai ser aquele ano que eu pulei de 30 para 32 anos, porque nem sei se eu vivi os meus 31 direito, embora nem pareça assim tão velho, mas sou. De idade. Acreditem, se me acham jovem demais. É um mês que me traz aprendizados importantes, porque é um mês de início e fechamento de ciclos.

Só sei que aqui dentro eu avancei bastante. E mês passado pude ver que mundo nasceu enquanto eu estava aqui dentro de casa. Muita coisa mudou, as paredes, os muros, os terrenos, nossos hábitos. Um novo normal, praticamente.

Esquece o medo. É a surpresa

Porque a gente sabe que vai ter que conviver. Porque o problema não é o medo. É a surpresa. É isso que as pessoas não entendem; sentem vergonha de ter medo, mas são pegas de surpresa, desprevenidas. É para evitar o fator surpresa de uma doença que ninguém conhece que nos prevenimos.

Setembro vai trazer muitos aprendizados. E tenho certeza que as coisas vão melhorar, porque é nesses momentos que tenho que ser otimista, olhar para frente, e nem sei o quê mais.

E ah, mês que vem é a renovação das listas de desejos. Eu não me esqueci disso. E nem quero por questão de convicções. Só sei que quero muito renovar a lista por mais mudanças que gostaria de ver, por um progresso que lentamente vem.

Só sei que se eu não sei se vivi intensamente, pelo menos aproveitei intensamente o tempo com tantas coisas que andei fazendo justamente para poder me preparar para o futuro, sem nem saber que futuro é esse que me espera. Um futuro de mais aprendizados, mas um futuro brilhante quem sabe.

Só vou fazer aniversário no final do mês. Até lá, vou tentar viver intensamente os 31 que eu acho que não vivi. Mas os 32 prometem ser melhores. Só digo que vai dar tudo certo, com otimismo, cuidado, cautela e principalmente, evitar as surpresas!

Compartilhe este post