Image

O tempo, esse implacável

O tempo é implacável com quem o espera passar. Você não sente, mas ele corre.

Sabe o tempo, esse implacável? Num instante ele passa, e janeiro já passou. Quando a gente acha que o tempo está lento demais, ele mostra justamente porque é o tempo: aquele que você nem sente que corre.

Mas corre. E corre que a gente nem sente. Mas que velocidade é essa que não venta em nosso rosto? Que velocidade é essa que a gente nem sente? A gente se impressiona com esse implacável.

A gente só não pode ter tempo a perder. Afinal de contas, se a gente ficar parado, perde tempo. E por mais que a gente sinta que o tempo parece lento, ele corre na sua velocidade.

E é assim que o tempo passa. A gente só não pode perder o bonde do tempo, porque pode até não parecer, mas ele corre na velocidade que a gente nem sente e pensa estar parado, mas ele corre.

E é implacável com quem está parado. Ou espera somente o tempo passar.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 127: Sério que eu esqueci dos três anos do podcast?
  2. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
  3. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
  4. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
  5. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
  6. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.