O FUTURO LHE RESERVA COISAS BOAS

No começo eram só cadernos. Alguns ainda existem, outros não sei onde foram parar. Mas neles deixei meus planos do que queria fazer e do que eu queria viver. Olhando para trás, vi que tudo aquilo que planejei deu certo. Olhando para frente, o futuro me reserva coisas boas.

Quando foi cogitada a ideia de um blog, de uma página pública, achei que essa seria a maior doideira da minha vida. Nunca tinha me aventurado na Internet, pouco sabia daquilo, e iria fazer essas coisas logo de cara? Eu tinha um pouco desse receio e essa foi uma das coisas que tive que superar para chegar até aqui.

Em 23 de dezembro de 2008, escrevi o meu primeiro post. Me apresentei com o meu outro sobrenome. Me lancei em uma rede social que hoje não existe mais. Posso ter atirado errado ao dizer que queria ser jornalista naquela época, mas de todo não estava errado. Fui mesmo para a Comunicação Social, voltado para a área da Publicidade e Propaganda, e quer saber? Adorei. O suficiente para manter a mesma essência desde que eu era estudante do ensino médio há seis anos, para agora, publicitário.

Há seis anos, atirei errado em muita coisa que hoje está registrada aqui. Fiz várias artes toscas, mas mantive tudo isso aqui para mostrar como eu comecei. Tudo bem, foi no Paint. Passei a usar Corel Draw e depois outros programas, até chegar no Master Collection da Adobe. Hoje nada lembra aquela época, a não ser a essência que de lá trouxe.

A evolução passa muito rápido. Naquele 23 de dezembro de 2008, tinha saído do segundo ano do ensino médio já certo daquilo que queria, e hoje vejam só, não só tive a certeza como consegui alcançar o objetivo. Mais que contar histórias, essa é a oportunidade de relembrar a sua própria.

Demos passos maiores do que imaginamos, alguns arriscados até. Em 2011 registrei o domínio josivandroavelar.com, transformando-o numa marca e numa assinatura, porque não? É a sua marca nesse mundo complexo, complicado e muitas vezes até mal usado chamado Internet.

O maior dos passos dei nesse ano de 2014. Depois de quase 5 anos e meio no Blogger, plataforma de blogs do Google, resolvi que queria dar um passo importante para a construção dessa história toda. Foi assim que partimos para o WordPress.org em 9 de agosto, naquilo que chamei de “a maior reforma da história do blog”.

O blog passou a transpassar aquilo que fosse só contado em uma página. Em 2009, nasceu a primeira página auxiliar do blog, que era de Desenhos, Imagens e Mensagens (um dia já foi Josivandro Avelar 2). A página foi extinta em 28 de dezembro de 2012 para dar lugar, no mesmo dia, ao All types & Fotoartes, a atual página auxiliar do Blog Josivandro Avelar. Assim como este blog, o AT&F também foi transferido para a plataforma WordPress.org no mesmo dia 9 de agosto.

Ainda em 2014, lancei o Como Você Anda, na plataforma Tumblr, que tem como objetivo concentrar os bastidores e os materiais dos blogs, posts de bastidores e as imagens do Instagram. A transferência da plataforma do blog emplacou de vez o Tumblr, que passou a ser mais acompanhado e visto.

Hoje o Blog Josivandro Avelar é bem mais que o Blog Josivandro Avelar. São 3 páginas e participação no Portal Ônibus Paraibanos. Uma questão de ampliar presença e compartilhar conhecimento. Como crescemos.

6 anos depois, olho para trás para ver o que eu construí, como comecei a construir, e como tudo isso se transformou num sonho maior do que o simples sonho de ter uma página na Internet, como se essa fosse a coisa mais impossível do mundo. Quando consegui ter o blog, achei impossível ter um domínio próprio e consegui. Quando consegui ter o domínio, achei impossível poder ter um servidor próprio e consegui. E agora, o que é impossível?

Essa é a prova de que sonhar não é impossível quando se tem sonhos e objetivos a serem alcançados. E tenho certeza que daqui em diante, a tendência é só continuar crescendo ainda mais do que já cresci com o que construí.

Hoje você vê uma página organizada, arrumada, com domínio próprio, hospedagem própria, planos definidos. Um projeto de seis anos que ainda tem muito futuro pela frente.

E o futuro reserva coisas boas. Para poder, a cada dia 23 de dezembro, relembrar tudo isso com alegria e satisfação de que eu não desanimei.

Compartilhe este post