ERA UMA VEZ UM CELULAR

Queria dizer que o meu aparelho celular já era.

Era um Motorola Moto G2. Adquirido em setembro de 2015.

Vítima de uma coisa chamada obsolescência programada.

Ele aguentou até onde não deu mais. Não aguentou o tranco de um trabalho intenso que nem o da publicidade.

Já nem editava mais mídia social ali. Usava – como ainda uso – o Hootsuite para postar fotos no Instagram.

Fora que travava demais.

Muita coisa estava inutilizável

A última queda decretou o seu destino.

Agora tô improvisando com um celular velho até adquirir um novo.

Que vá durar uns três anos.

Que vá ter dor de cabeça em 2023.

Se eu ganhar um pouco mais, já terei remediado a dor de cabeça até lá.

Era uma vez.

Compartilhe este post