CUIDAR PARA NÃO FALTAR

22 de março, Dia Mundial da Água.

Hoje é o Dia Mundial da Água, o dia que lembra-se da importância do precioso líquido para a nossa vida.

Precioso, e raro. 97% da água do mundo está nos oceanos. Logo sobram 3% de água doce. E desses 3%, pouco disso está em condições de consumo. Para se ter uma ideia disso, é como se toda a água do mundo fosse concentrada em uma garrafa de um litro e só um pingo fosse suficiente para matar a sede do mundo. Por isso a importância de não se desperdiçar água, ainda mais quando se pensa que existem vários lugares do mundo que não tem acesso a esse bem.

O blog já fez várias menções a palavra água, ainda mais depois das várias irregularidades do abastecimento aqui no bairro. Hoje chegou a faltar água, mas por uns 20 minutos. Agora, com o fim do verão, a tendência é que os serviços possam melhorar. É compreensível que, com o aumento do calor, aumenta também a demanda, e o sistema de abastecimento evidentemente não está preparado para atender a uma grande quantidade de consumidores.

E você pode ajudar a preservar esse bem para o seu futuro e para as próximas gerações de uma maneira bem simples, até porque são as coisas mais simples que ajudam a fazer a diferença. Você pode usar um simples balde para lavar o carro ou a calçada ao invés da mangueira, tomar um banho rápido ao invés daqueles longos ou usar só a água que vai consumir na hora de escovar os dentes. São essas atitudes muito simples que podem ajudar, e muito, a preservar ao máximo a água em quantidade e qualidade para as futuras gerações.

1 comentário em “CUIDAR PARA NÃO FALTAR”

  1. A água representa vida. É importante fazer o uso racional, mas creio q tudo ficaria perdido se a água fosse para o espaço. Se o homem consegue fazer sondas e enviar para outros planetas, também é possível desalinizar a água do mar e tratar para o consumo humano.

    O ponto central de conservar os mananciais e fazer o uso racional vejo mais que é o lado econômico, pq em certas localidades se a fonte de água for poluída e se ñ tiver um desalinizador, ou se ficar distante do mar, teria um grave problema social, acentuando cada vez mais a desigualdade.

    Ótima postagem, abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.