COMPUTADOR, FOI BOM ENQUANTO DUROU

No primeiro computador de casa, nasceu o blog. E por ele mais de 1.500 posts foram escritos. Agora ele não […]
, ,

No primeiro computador de casa, nasceu o blog. E por ele mais de 1.500 posts foram escritos. Agora ele não trabalha mais.


Então… Lembram que na sexta-feira o computador de onde eu estava atualizando o blog, fazendo os trabalhos da faculdade, acessando as redes e afins deu pane e apagou?

O computador apagou quando escrevia um post no Blog de Desenhos, o qual nem havia passado de três palavras do corpo. Ali ele apagou. Nem o título havia sido escrito ainda.

Eu fiz e postei o cartaz de Páscoa de um modo improvisado, já que passou a ser escrito de um computador provisório. Onde eu estivesse, estaria escrevendo. E fazendo um cartaz sem todos os recursos de edição que o outro computador tinha.

Pois bem, o problema não foi a fonte como se inicialmente pensava. Até então ele tinha uma esperança. A placa já era, o computador… 

Nesses 4 anos de serviços prestados, foi bom enquanto durou. Por ele conheci o mundo e o fiz me conhecer. Aprendi mais, aprofundei mais, conheci novas pessoas, reforcei a minha amizade com os que já tinha contato. Pude também receber notícias de quem há muito tempo não via. Enfim, ajudou e muito. Por ele nasceu o meu blog, minhas páginas, minha vida virtual que soube administrar, e a qual não tornei muito prioridade à minha vida real; pelo contrário, reforçou o meu relacionamento com o mundo real.

Enquanto uma solução definitiva está sendo analisada, estou nos outros computadores emprestados dos meus irmãos. Logo vou voltar a comunicar-me pelas redes do celular. Estarei mais perto do que longe mesmo nesse momento.

E vamos que vamos. De onde estivermos, seguirei escrevendo.

Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Luneta Sonora

Um podcast sobre tudo e o nada ao mesmo tempo.
  1. Luneta Sonora 127: Sério que eu esqueci dos três anos do podcast?
  2. Luneta Sonora 126: Se eu esqueci de alguma coisa, eu não me lembro
  3. Luneta Sonora 125: Como eu esqueci de oito desenhos?
  4. Luneta Sonora 124: Que legenda este episódio merece?
  5. Luneta Sonora 123: A velha rotina está de volta
  6. Luneta Sonora 122: Nunca pode ser tarde, mas tem sido tarde

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.