ACEITA CARTÃO?

É uma realidade. E ninguém nem mesmo eu escapo dela. Dinheiro físico é uma coisa que não cabe levar em certas ocasiões. Não sinta que tem dinheiro só porque tem notas e moedas no bolso. As vezes tudo o que você precisa para fazer um simples pagamento é de um cartão de crédito ou débito. O mundo conectado reinventou o conceito do dinheiro.

A minha mãe passou a aceitar cartão de crédito – e débito – na venda doméstica das suas roupas. Foi duro quebrar a resistência mas consegui. Uma hora você termina se rendendo as maravilhas e facilidades tecnológicas. O final do ano promete ser promissor em termos de vendas. Aliás ela está aceitando cartão desde já.

A nova modalidade permite uma segurança maior para o cliente que não precisa levar dinheiro físico nas transações. Praticamente todo mundo tem um cartão de crédito ou débito. Contas bancárias tem aos montes, algumas delas taxa zero toda a vida. Não há mais desculpas para uma parcela da população brasileira ainda estar desbancarizada. Quem hoje em dia não recebe o seu salário na conta? Poupança, rendimentos, investimentos, tudo pode ser feito no conforto do seu lar. Planejamento financeiro é algo essencial nos tempos de hoje e desculpas para não se ter acesso praticamente não existem mais.

Esses meios também ajudam a movimentar o comércio nos bairros e o comércio online, que não precisa de uma grande estrutura para existir, as vezes só um perfil no Instagram ou uma página do Facebook é o suficiente. As pessoas querem fazer o menor esforço possível para realizar suas transações financeiras, e isso inclui também não se deslocar grandes distâncias para comprar ou transferir dinheiro.

As maravilhas e facilidades tecnológicas da maneira de se lidar com o dinheiro requerem planejamento e responsabilidade, daí porque educação financeira é algo para se aprender desde pequenininho. As pessoas aprendem a valorizar cada centavo, programam os pagamentos e não dão calote. Menos nome sujo e mais possibilidades de crédito são essenciais para uma economia saudável, ainda mais em momentos de retração pelos quais nós passamos. Como no racionamento de energia de 2001, é na crise que se aprende a ser responsável.

Maquininha de cartão era uma exclusividade de loja grande. Hoje em dia você encontra em qualquer esquina e no comércio informal. Mesmo o vendedor ambulante sabe que quem anda na rua pode não estar com uma nota de cinco reais no momento para comprar uma água. Mas está com um cartão. E até o seu celular pode ser um meio para pagar. É só apontar a câmera para o QR Code. As maquininhas de cartão mais avançadas já geram os códigos de barra. Nem precisa ter o cartão, só apontar a câmera. Maquininha não dá suporte? Imprime o código e cola na parede!

Não faltam opções e formas de pagamento. Contas para todos os bolsos. O modo de lidar com o dinheiro mudou, e mudou justamente para que você tenha como controlar suas contas, suas necessidades, e não tenha surpresas no fim do mês, quando chega a papelada das contas a pagar – se bem que hoje em dia nem todas as contas chegam no papel. Na Internet você recebe, na Internet você paga.

Com a modernidade e a segurança dos meios digitais de pagamento, quero dar tranquilidade para a minha mãe. Agora quando você for comprar roupa com ela, pode vir passar o cartão. Débito ou crédito, até 12 meses para pagar. Facilitando para facilitar, todo mundo sai ganhando. Roupa nova e ceia na mesa no fim do ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts no Instagram no computador para todos A nova home do Blog Josivandro Avelar Novidade no Close Friends do Instagram Gravação de áudios com pausa no WhatsApp Comunidades no WhatsApp?