Image

A força dos hábitos do WhatsApp

Que hábitos o WhatsApp mudou na vida dos usuários?
,

Que hábitos o WhatsApp mudou na vida dos usuários?

Pergunta feita por este editor

É fato que o WhatsApp mudou hábitos conforme ele foi sendo aperfeiçoado, bem como os nossos telefones foram ficando melhores, afinal, uma coisa não seria possível sem a outra. E conforme os recursos foram melhorando, as pessoas foram mudando hábitos, e um exemplo é justamente quando o WhatsApp implementou as chamadas de áudio, fazendo com que pessoas ligassem para outras usando conexão de Wi-Fi, e não mais pelos dados do chip, aliás, a gente tem muitas vezes o hábito de demorar um pouquinho para pagar as recargas. É nesse momento que as chamadas de áudio salvam.

Mas você deve estar se perguntando, essa não era a premissa do Skype quando ele surgiu, antes de ter sido comprada pela Microsoft? O engraçado é que o Skype também implementou chamadas de vídeo, que foram se massificar como? Pelo WhatsApp. Não é quem foi o primeiro a disponibilizar tal recurso, e sim quem o massifica. As chamadas de vídeo foram impulsionadas pela pandemia, quando as pessoas não tinham a possibilidade de estar em contato próximo, e o recurso ficou de herança a ponto de ser essencial.

Por causa do WhatsApp, a gente nem sempre liga para uma pessoa quando recebe o número de telefone. Manda logo uma mensagem, é melhor que dar um toque! Uma hora a pessoa vai responder, se o problema é o telefone desligado ou o telefone que não pode receber chamada por causa da falta de pagamento da pessoa que está do outro lado da linha, se bem que ajuda de certo modo a pessoa que está mandando a mensagem quando ela consegue uma conexão de Wi-Fi.

O WhatsApp já absorveu o SMS de tal modo que hoje várias empresas utilizam essa ferramenta de comunicação com o consentimento dos usuários em vez de enviar mensagens que muitas vezes o usuário nem liga se receber. É bem verdade que as operadoras de telefonia ainda enviam SMS, de modo que praticamente dez entre dez mensagens de SMS que são enviadas para o telefone dos usuários são das operadoras. O usuário comum já nem mais usa esse recurso.

Para além dos recursos que se tornaram essenciais, o WhatsApp praticamente se tornou uma ferramenta prioritária em termos de comunicação. O que ele não pode substituir são as fontes de informação, por isso é necessário verificar tudo aquilo que você recebe ou compartilha, afinal, o WhatsApp não é o fim, é o meio, e para se contar histórias, é preciso estar imerso nelas. Muitas pessoas têm vontade muitas vezes de contar o que quiser sem estarem em um determinado lugar, e muitas vezes essas pessoas acabam não verificando direito.

Existem muitos hábitos que o WhatsApp ainda não foi capaz de absorver, afinal, do mesmo jeito que alguns recursos fizeram bastante sucesso e hoje são essenciais, como nos casos das chamadas de áudio e de vídeo, em outros ela ainda não conseguiu emplacar, principalmente porque, apesar de ser uma espécie de “canivete suíço” para muita gente, a preocupação com a segurança do que se compartilha é fundamental, e nem todos os dados são ainda confiáveis de se compartilhar no WhatsApp.

Fato é que o WhatsApp se tornou aquele aplicativo que quebrou vários galhos dos usuários em termos de comunicação, de modo que ela é muito mais facilitada nos dias de hoje do que em outros tempos, até mesmo conquistando pessoas que não tinham muita intimidade com os meios digitais. Mudar os hábitos até mesmo de quem queria manter distância da tecnologia por si só foi uma das grandes proezas que o WhatsApp conseguiu, e a gente ainda se pergunta qual é o próximo hábito que o aplicativo vai mudar.

Este é o tema “Conhecendo Você”, o primeiro post do dia no Site Josivandro Avelar, com perguntas que eu respondo sobre temas de autoconhecimento e cotidiano. Inicialmente elaboradas por inteligência artificial, as perguntas passaram a ser elaboradas por mim e pelo público através dos canais de contato e redes sociais.

Quer me conhecer melhor? Siga-me nas redes sociais abaixo:


Receba os posts do site em seu e-mail!

Toda vez que um post for publicado no site, você irá receber na hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antes de deixar o seu comentário, leia a Política de Comentários do site.

Assine A Luneta

Receba os posts do site em uma newsletter enviada às segundas, quartas e sextas, às 8 da manhã.